0

Benzema marca dois, tecnologia da linha de gol é usada e França vence na estreia

15 jun 2014
19h35
atualizado às 19h39

A França derrotou Honduras por 3 a 0 na estreia das duas seleções na Copa do Mundo, com dois gols do craque Karim Benzema, pelo Grupo E, em uma partida que também teve como destaque o uso da tecnologia para validar um gol.

Benzema abriu o placar ao converter um pênalti aos 45 minutos do primeiro tempo, e os franceses ampliaram com a ajuda do goleiro Noel Valladares que marcou contra aos três minutos do segundo tempo.

O atacante do Real Madrid fechou a conta com um forte disparo de direita, aos 27 do segundo tempo, depois de aproveitar um rebote. Benzema foi a principal figura da estreia da seleção francesa no Beira-Rio diante de 40.000 torcedores.

O segundo gol foi validado com o uso da tecnologia, pela primeira vez em uma Copa do Mundo, depois de a bola ter cruzado a linha do gol. Valladares ainda tentou tirar, mas não havia como contestar o novo sistema de detecção, que enviou uma mensagem eletrônica ao relógio do árbitro, o brasileiro Sandro Meira Ricci, que validou o lance.

A França mostrou que pode fazer uma boa Copa no Brasil, mesmo com a ausência de um de seus principais nomes, Franck Ribéry, cortado por lesão. Os franceses tentam fazer sua torcida esquecer o fracasso na África do Sul em 2010, quando a França foi eliminada na primeira fase em meio a problemas disciplinares no elenco.

Os 'Bleus' ocupam a liderança do Grupo E, seguidos pela Suíça, que antes havia derrotado o Equador por 2 a 1, com um gol no fim do jogo, na abertura da chave.

Comandada por Didier Deschamps, campeão mundial como jogador em 1998, a França enfrentará a Suíça no dia 20 de junho, em Salvador, e equatorianos e hondurenhos jogarão uma partida de vida ou morte em Curitiba.

Honduras aguentou quase todo o primeiro tempo as investidas francesas, mas uma falta dentro da área - que deixou os centro-americanos com dez homens - definiu o rumo do confronto.

Benzema só marcou o primeiro aos 45 minutos de jogo em uma cobrança de pênalti. Valladares escolheu o canto esquerdo e a bola foi para o outro.

O gol francês obrigou Honduras a se abrir em um jogo que até então vinha sendo marcado por jogadas bruscas, com sete cartões amarelos e a expulsão do volante Wilson Palacios.

O hondurenho foi mais cedo para o vestiário com dois cartões amarelos, o segundo provocado pela falta sobre Pogba que permitiu o gol de Benzema.

A França ampliou a vantagem logo no início do segundo tempo com um gol contra de Noel Valladares, após uma finalização de Benzema que bateu na trave, percorreu toda a linha e tocou no goleiro hondurenho antes de entrar.

Valladares ainda tentou se recuperar e segurar a bola, mas a tecnologia da linha do gol, implantada pela primeira vez num Mundial, avisou ao árbitro que a bola tinha ultrapassado a linha.

Com um jogador a menos e uma clara diferença técnica, restou ao jogadores hondurenhos tentar parar os avanços franceses com faltas, o que acabou resultando no terceiro gol dos 'Bleus'.

Aos 27 minutos, Valbuena sofreu falta pelo lado esquerdo e ele mesmo cobrou curto para Debuchy chutar com força. A bola bateu na zaga e acabou sobrando para Benzema, quase sem ângulo, acertar uma bomba que Valladares não conseguiu segurar.

Com a boa vantagem de 3 a 0 no placar e sem correr riscos no jogo, os franceses esperaram o apito final do árbitro trocando passes na entrada de área hondurenha, já pensando no decisivo duelo do dia 20 em Salvador contra a Suíça, cabeça de chave do Grupo E.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade
publicidade