0

Blatter diz que Suárez errou e tinha antecedentes

27 jun 2014
21h11
atualizado às 21h48

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, assinalou nesta sexta-feira que o atacante Luis Suárez não agiu corretamente ao morder um adversário e tinha antecedentes, o que motivou uma sanção severa.

"Luto pelo jogo limpo dentro e fora de campo, mas especialmente durante o jogo, e o que ele fez não é correto", assinalou Blatter em um vídeo publicado no site da Fifa.

A Fifa suspendeu Suárez por nove partidas oficiais com a seleção por morder o zagueiro italiano Giorgio Chiellini durante o jogo entre Uruguai e Itália (1-0), pelo Grupo D do Mundial. A pena inclui ainda um afastamento de quatro meses de atividades ligadas ao futebol, além de uma multa de 112 mil dólares.

"A decisão foi adotada por um comitê de sete juízes e não há nada a comentar. Aparentemente, eles decidiram levando em conta os antecedentes deste jogador, que já foi suspenso pela mesma coisa. Não posso dizer se a sanção foi excessiva, apenas que os juízes são independentes".

Suárez já havia sido suspenso por 10 partidas em abril do ano passado, quando mordeu o sérvio Branislav Ivanovic durante uma partida entre Liverpool e Chelsea. Em 2010, quando era jogador do Ajax de Amsterdã, foi punido com sete partidas após uma mordida no jogador Otman Bakkal, do PSV Eindhoven.

Blatter aproveitou a mensagem para agradecer ao povo brasileiro "por aceitar" a Copa de 2014, e comemorou o fato de que as pessoas "passem mais tempo nas 'Fans Zones' do que nas manifestações" contra o Mundial.

"Disse que quando começasse (a Copa), o futebol conquistaria o país e observamos após 48 partidas que o povo do Brasil está com o futebol e não nas ruas, passando mais tempo nas 'Fans Zones' do que nas manifestações. Tenho que agradecer o povo do Brasil por aceitar este Mundial".

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade