0

Brasil precisa agilizar obras para a Copa, diz ministro

5 abr 2011
15h53
  • separator
Laryssa Borges
Direto de Brasília

O ministro do Esporte, Orlando Silva, admitiu nesta terça-feira, ao participar de audiência pública na Câmara dos Deputados, ser preciso agilizar as obras para a Copa do Mundo de Futebol de 2014. O ministro disse ainda que não cabe ao governo brasileiro "polemizar" com críticas feitas pela Fifa, e sim "colocar os trabalhos nos trilhos" e garantir o cumprimento dos compromissos firmados com a entidade máxima do futebol.

"Não nos compete polemizar com a Fifa. Nos compete colocar os trabalhos nos trilhos e acredito que é preciso andar mais rápido para o Brasil cumprir seus compromissos", declarou.

Diante das críticas do presidente da Fifa, Joseph Blatter, sobre o suposto atraso de obras para a Copa do Mundo, o próprio Orlando Silva havia garantido a realização do campeonato e convidado o dirigente para acompanhar de perto as obras para o Mundial.

Conforme informou o ministro do Esporte, a presidente Dilma Rousseff decidiu convocar governadores e prefeitos das 12 cidades-sede para cobrar agilidade e cumprimento de prazos para a viabilização de empreendimentos em aeroportos, estádios, segurança e infraestrutura de transportes.

O encontro de Dilma com os governos regionais deverá ocorrer assim que a presidente retornar de viagem à China. Ela embarca para reuniões de trabalho e encontros bilaterais com o governo chinês no fim de semana.

Ao participar de audiência pública na Câmara dos Deputados, Silva afirmou também que a presidente apresentará aos gestores uma proposta de novo funcionamento da Infraero, a estatal que administra os principais aeroportos do País. Na manhã de hoje, o Palácio do Planalto confirmou o nome do diretor do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Wagner Bittencourt de Oliveira, para a Secretaria de Aviação Civil.

Orlando Silva pede rapidez nas obras para a Copa do Mundo
Orlando Silva pede rapidez nas obras para a Copa do Mundo
Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Veja também:

Os maiores artilheiros estrangeiros da história do Vasco
Fonte: Terra
publicidade