1 evento ao vivo
Logo do Seleção do Chile
Foto: terra

Seleção do Chile

Chile acusa assessor da CBF de agressão: Brasil culpa rivais

28 jun 2014
18h17
atualizado às 20h10
  • separator
  • comentários

A delegação chilena e uma do TV do país, a TVN, acusaram o diretor de comunicação da CBF (Confederação Brasileira, Rodrigo Paiva, de ter desferido um soco no atacante Mauricio Pinilla. O incidente teria ocorrido no intervalo do primeiro tempo no duelo entre Brasil e Chile, no Estádio do Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Mundo.

<p>Rodrigo Paiva disse que o chileno Pinilla (esq.) partiu para cima dele</p>
Rodrigo Paiva disse que o chileno Pinilla (esq.) partiu para cima dele
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

De acordo com a assessora do Chile, Maria José Vasconcelos, há imagens da Fifa que confirmam que o camisa 9 recebeu um golpe do assessor no caminho dos vestiários durante a discussão entre as duas comissões técnicas.

O diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, por sua vez, afirmou que houve apenas um empurrão em Pinilla e que a confusão foi iniciada pelos rivais, mais precisamente pelo auxiliar de Jorge Sampaoli, Sebastián Beccacece. Em contato com o Terra, o jornalista confirmou que houve um “empurra-empurra” generalizado entre as duas comissões técnicas.

“Não foi algo só comigo. Só que o Pinilla veio para cima de mim e eu apenas me defendi. Reagi empurrando ele”, disse Rodrigo Paiva, sobre o incidente. "Eles queriam fazer catimba. Em 2002, contra a Turquia, foi a mesma coisa".

Citado por Paiva, Sebastián Beccacece afirmou que não comentaria a confusão por estar preocupado apenas em falar de futebol. O assessor de Sampaoli foi visto também na prorrogação discutindo rispidamente com Luiz Felipe Scolari.

“Não vi nada. Quando cheguei estava tendo uma confusão. Falei para jogadores e comissão se afastarem, porque os chilenos estavam querendo apenas catimbar”, comentou o zagueiro David Luiz, que ainda brincou sobre a possível agressão feita por Rodrigo Paiva. "Ele não bate nem em mosca, vai bater no Pinilla?", disse rindo.

O clima entre Brasil e Chile ficou tenso desde a véspera do jogo, quando Rodrigo Paiva, em nome da CBF, pediu respeito à Seleção por causa de questionamentos chilenos sobre uma possível ajuda da arbitragem aos donos da casa.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade