2 eventos ao vivo

Comitê 2014 reafirma veto ao Morumbi; SP despista sobre alternativas

7 jul 2010
16h00
atualizado às 16h01
Allen Chahad
Celso Paiva
Direto de Johannesburgo

Com o prefeito Gilberto Kassab na África do Sul, o comitê paulista alardeou o quanto pôde que o Estádio do Morumbi ainda é a principal alternativa para São Paulo como sede para a Copa do Mundo de 2014. O Comitê Organizador Local do Mundial preferiu nem comentar as declarações do político e reforçou que o veto à casa do São Paulo Futebol Clube está mantido. O presidente do Comitê Organizador Local, Ricardo Teixeira, receberá os integrantes de São Paulo para ouvir quais são as propostas. Enquanto os políticos de São Paulo despistam sobre projetos alternativos ao Morumbi.

Desde que chegou ontem, Kassab já indicava que o comitê paulista ia defender até onde pudesse, com unhas e dentes, um apelo final pelo Morumbi. Hoje, em visita ao IBC, centro onde ficam localizadas as emissoras com direito de transmissão da Copa de 2010, o prefeito deu diversas entrevistas individuas a rádios e TVs. Em todas, "martelou" o apoio ao estádio do São Paulo.

"O Morumbi é a nossa única alternativa no momento. Nós ainda não jogamos a toalha. O governador Alberto Goldman terá uma reunião nas próximas semanas com o presidente Ricardo Teixeira, em que colocará seu apoio à nossa primeira ideia. Não temos outras alternativas. Só buscaremos alternativas depois de esgotar as possibilidades sobre o Morumbi", disse Kassab.

Diante da insistência do prefeito, o Comitê Organizador de 2014 reafirmou o veto ao Estádio do Morumbi. "Não temos nada a comentar sobre o que o prefeito disse à imprensa. A posição oficial é aquela que foi passada anteriormente. O presidente vai ouvir as autoridades de São Paulo e saber o que elas têm a apresentar. Até agora a posição oficial é aquela que foi divulgada", afirmou o diretor de comunicação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Comitê de 2014, Rodrigo Paiva.

O descarte do Morumbi foi anunciado em nota oficial, redigida em conjunto pelo Comitê Organizador de 2014 e pela Fifa, no dia 16 de julho. O texto dizia que "não foram entregues (...) as garantias financeiras referentes ao projeto" e que "sendo assim, fica excluído do projeto da Copa do Mundo de 2014 o estádio". As entidades diziam ainda "estão à disposição da cidade de São Paulo para futuras discussões".

O comitê paulista por enquanto despista quais outros projetos serão apresentados na reunião com Teixeira. Apesar de manter sua posição forte de que não há outras alternativas, o próprio prefeito deixou escapar nas entrelinhas que existem sim outras opções. Kassab citou o Pacaembu, a Arena Palestra e o possível projeto de um estádio em Pirituba, que ainda não saiu do papel.

A assessoria de imprensa do governador Alberto Goldman também afirmou que, apesar do apoio ao Morumbi, São Paulo está aberta a outras opções. "A intenção é realmente conversar sobre quais são as possibilidades. A ideia é conhecer quais são as opções para São Paulo. Se é viável a construção ou não de um estádio ou a opção pela reforma ou não em um estádio. O que o governo tem interesse é que São Paulo esteja na Copa. Apoiaremos com a infraestrutura vendo obras, metrô, estacionamentos".

O que tanto Goldman como Kassab defendem de forma veemente é que o projeto escolhido não terá a ajuda de recursos públicos. "Nós estamos certos de que se São Paulo necessitar de recursos públicos para fazer o jogo de abertura, não receberá a abertura. Nosso compromisso é que o projeto tenha apenas investimentos do setor privado", disse Kassab.

Copa 2010 no celular

Notícias, fotos, classificação, tabelas, artilheiros, estatísticas e curiosidades também estão no celular.
Acompanhe o minuto a minuto de todos os jogos do Mundial e escolha os melhores em campo.
Acesse: m.terra.com.br/copa
Baixe o aplicativo: m.terra.com.br/appcopa

Kassab havia cogitado recolocar o Morumbi nos planos para 2014
Kassab havia cogitado recolocar o Morumbi nos planos para 2014
Foto: Terra
Fonte: Terra
publicidade