1 evento ao vivo

Copa enfrenta nova ameaça de protestos em meio à euforia da Fifa por ingressos

25 jan 2014
09h40
atualizado às 10h01
  • separator
  • comentários

Às vésperas da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, a organização do torneio convive com um cenário contraditório: ao mesmo tempo em que os fãs fazem filas virtuais por ingressos para os jogos, o atraso nas obras deflagra movimentos pró-boicote do Mundial.

<p>Manifestações estão marcadas para diversas cidades do Brasil; em SP, 23 mil prometem comparecer</p>
Manifestações estão marcadas para diversas cidades do Brasil; em SP, 23 mil prometem comparecer
Foto: Gabriela Biló / Futura Press

Neste sábado (25), aniversário da cidade de São Paulo, os paulistanos conviverão com mais um protesto no vão livre do Masp. Desta vez, o grupo “Não vai ter Copa” se reúne com faixas e cartazes protestando contra a realização do torneio com investimentos públicos. No Facebook, mais de 23 mil pessoas haviam confirmado presença no evento paulistano. “Será a primeira de muitas no ano”, prometeu a organização.

A manifestação está marcada para as 17h (de Brasília) e ocorrerá simultaneamente em diversas cidades do Brasil – nas redes sociais, internautas de Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Cuiabá, Manaus, Curitiba, Florianópolis, Rio Branco, Goiânia, Macapá, Vitória, Campinas (SP), São José dos Campos (SP), Taubaté (SP), Sorocaba (SP), Assis (SP) e Juiz de Fora (MG) também prometem protestos.

“O Brasil receberá a Copa do Mundo de 2014, porém, a população que não foi consultada é quem vai pagar o preço. Tudo não passa de um grande espetáculo com o dinheiro do contribuinte. É mais que comprovado que a Copa não agrega valores para os países das quais foram sede. Hoje no Brasil vivemos em uma situação caótica do SUS, de pessoas despejadas para construção de estádio, falta de investimento na educação, infraestrutura e outros sistemas. A previsão é que os investimentos para o Mundial alcancem R$ 33 bilhões - o país vai custear 85,5% das obras relacionadas ao evento, com dinheiro dos governos federal, estaduais e municipais”, avisa a organização do evento.

Apesar dos protestos pelo País, a Fifa comemora os números da venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014. Segundo divulgou a entidade na sexta-feira, a segunda fase da venda teve 3 milhões de interessados, sendo 700 mil de outros países.

Caso a demanda por ingressos supere a disponibilidade, como tem ocorrido, a Fifa sorteará bilhetes em fevereiro, com a auditoria da Caixa Econômica Federal. Em 12 de março, começa a terceira e última fase da venda de ingressos.

<a href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/simulador-copa-do-mundo-2014/">Simulador da Copa do Mundo 2014 </a>
Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade