0

Doze surpresas que podem estar entre os convocados de Dunga

11 mar 2009
10h53
atualizado às 11h06

O convencional não tem sido exatamente uma marca das convocações de Dunga à frente da Seleção Brasileira. Jogadores de clubes médios, como Felipe Melo, da Fiorentina, vêm sendo observados e acionados pelo treinador, que já deu oportunidade também para brasileiros que atuam na Ucrânia, Rússia e Turquia, por exemplo, ao contrário do que normalmente fazia Carlos Alberto Parreira.

» Cícero e Carlos Eduardo vivem expectativa na Alemanha
» Veja fotos dos jogadores que podem aparecer na lista de Dunga

Por isso, nesta quinta-feira, às 15h, é bom ficar atento aos 22 jogadores que serão chamados por Dunga para as partidas contra o Equador, em 29 de março, e o Peru, em 1º de abril, válidas pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. O Terra apresenta, nas linhas abaixo, 12 nomes que têm feito bons trabalhos na Europa e que podem surpreender e aparecer na lista do treinador gaúcho.

Confira 12 possíveis surpresas de Dunga:

Rubinho - goleiro - Genoa

Com jogadores pouco badalados, o Genoa faz surpreendente campanha no Campeonato Italiano e briga por vaga nas competições européias. Um dos líderes da equipe, onde atua há três anos e meio, o ex-corintiano Rubinho é respeitado na imprensa italiana. Tanto quanto Doni, da Roma, constantemente chamado por Dunga.

Rafael - lateral-direito - Manchester United

Ainda que Maicon e Daniel Alves venham monopolizando as convocações de Dunga e vivam momentos muito bons em seus clubes, o treinador da Seleção Brasileira pode se ver sem tantas opções caso tenha algum problema com a dupla. Rafael, que com apenas 19 anos já é titular do Manchester United, com passagem por seleções de base, é uma opção real. No entanto, a primeira convocação não deve sair nesta quinta, já que se recupera no momento de uma lesão.

Sidnei - zagueiro - Benfica

Titular absoluto do Benfica com apenas 19 anos, Sidnei tem a origem de vários jogadores já convocados por Dunga: surgiu no Internacional. Respeitado em Portugal, forma dupla de zaga com o selecionável Luisão, mas tem até ofuscado o experiente companheiro. Muito forte e inteligente, também tem história nas seleções de base.

Fábio Aurélio - lateral-esquerdo - Liverpool

As lesões que normalmente atormentaram a carreira de Fábio Aurélio, especialmente nos últimos dois anos, deram uma trégua, e o agora titular absoluto do Liverpool vive o melhor momento de sua carreira no futebol inglês. É uma das apostas mais seguras para um futuro próximo e, embora já tenha jogado na Seleção Brasileira, não é lembrado desde Carlos Alberto Parreira. A crise de laterais-esquerdos é mais um ponto ao ex-são-paulino.

Luís Gustavo - volante - Hoffenheim

Praticamente um anônimo no Brasil, Luís Gustavo é apontado como um dos principais nomes do Hoffenheim, sensação do futebol alemão. Vendido pelo CRB, atua como primeiro volante e tem elogiáveis condições físicas e técnicas para agradar ao treinador Dunga, que vem procurando opções para o setor de contenção.

Thiago Motta - volante - Genoa

Outro bom destaque do Genoa é o forte marcador Thiago Motta, que já foi campeão europeu com o Barcelona. Vivendo um bom momento na Itália, país onde Dunga sempre faz observações mais profundas, Motta desponta como um azarão e já foi até cotado para vestir a camisa da "squadra azzurra".

Rafael Carioca - volante - Spartak Moscou

Uma das principais revelações do último Campeonato Brasileiro, o ex-gremista Rafael Carioca foi rapidamente negociado para a Europa, mas deixou ótima impressão. Perde espaço, pois o Spartak Moscou não tem tido muita visibilidade e o Campeonato Russo ainda não começou. Mas Dunga, que acompanha o Rio Grande do Sul com atenção, pode dá-lo um voto de confiança.

Carlos Eduardo - meia - Hoffenheim

Mais uma revelação do Grêmio, o meia Carlos Eduardo exerce funções defensivas como meio-campista no Hoffenheim, embora atue com desenvoltura também nas ações ofensivas. Canhoto, participa da equipe alemã pelo lado direito em uma linha de três volantes, o que sugere também versatilidade. Um dos melhores de sua posição na Alemanha, não seria injustiça receber uma lembrança.

Fernandinho - meia - Shakhtar

Sem ser lembrado pelos brasileiros desde que foi vice-campeão nacional pelo Atlético-PR em 2004, o meia Fernandinho já foi eleito o melhor jogador da Ucrânia, onde atua com regularidade há cinco anos. Poderia, inclusive, ter sido chamado para as Olimpíadas, e é atualmente o nome mais forte para uma surpresa do Leste Europeu.

Cícero - meia - Hertha Berlim

Meia e que também pode ser escalado como volante e atacante, o discreto Cícero é o jogador eficiente e versátil que os treinadores gostam. Após o vice-campeonato da Copa Libertadores em 2008, partiu para o Hertha Berlim, onde é um dos maiores destaques com sua receita de sempre: gols de cabeça. Também lidera o Campeonato Alemão, em um momento histórico do Hertha.

Renato Augusto - meia - Bayer Leverkusen

Eleito um dos três melhores jogadores do primeiro turno no Campeonato Alemão pela revista Kicker, o ex-flamenguista Renato Augusto vive um momento especial no Bayer Leverkusen, embora tenha tido uma pequena queda de produção no returno. Atua em uma linha de três meias à frente de único volante, o que o obriga a aliar funções ofensivas e também defensivas, nas quais vem se saindo muito bem.

Hulk - atacante - Porto

Centroavante titular do Porto, Hulk é desconhecido no Brasil, embora tenha sido revelado pelo Vitória. Saiu ainda nos juniores para fazer sucesso no Japão e atravessou o planeta para agora brilhar em Portugal. Em entrevista à imprensa portuguesa, Dunga confirmou que observa o centroavante de muita força física e chute potente de perna esquerda.

Fábio Aurélio pode pintar para resolver problema na lateral esquerda da Seleção
Fábio Aurélio pode pintar para resolver problema na lateral esquerda da Seleção
Foto: Getty Images
Fonte: Especial para Terra
publicidade