0

Lateral brinca e pede jogos da Seleção em Criciúma

9 set 2009
10h39
atualizado às 10h59

Maicon reagiu com bom humor às perguntas sobre o concorrente Daniel Alves na briga pela lateral direita da Seleção Brasileira. Jornalistas perguntaram se ele estava incomodado com a pressão para o baiano atuar na partida desta quarta, contra o Chile, em Salvador.

» Fotos do treino da Seleção
» Novatos viram estrelas na Seleção
» "Sou o titular e quero fazer história aqui", diz Maicon
» Maradona muda tudo, mas não vê motivo para alarme
» Reforços da Seleção se apresentam ao técnico Dunga

"Ficava fácil desse jeito. Vou botar o jogo da Seleção para Criciúma, na minha cidade, para eu jogar. A cada partida procuro mostrar o meu trabalho. Que tiver melhor vai jogar", disse o lateral da Inter de Milão durante entrevista concedida na terça-feira.

Maicon nasceu em Novo Hamburgo (RS), mas iniciou a carreira nas categorias de base do Criciúma. Por isso, o carinho pela cidade. De lá, saiu para defender o Cruzeiro. Ainda atuou pelo Monaco, da França, antes de chegar à Itália, em 2006.

As boas atuações dele e de Daniel Alves na posição acabaram com as cobranças por um novo jogador no setor, desde que Cafu deixou a Seleção Brasileira. Maicon já fez 46 partidas com a camisa amarela e marcou quatro gols.

"Substituir o Cafu era uma missão complicada, ele fez uma história muito bonita na Seleção. No começo das Eliminatórias eu não estava tão bem e o grupo não estava jogando por música, mas hoje demonstramos que o trabalho stá dando resultado", disse.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade