0

Maradona inspeciona e aprova "caldeirão" de Rosário

18 ago 2009
20h07
atualizado às 21h48

O treinador da seleção argentina, Diego Maradona, visitou nesta terça-feira o Estádio Gigante de Arroyito, em Rosário, local que receberá no próximo dia 5 de setembro o confronto entre Argentina e Brasil, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

» Veja fotos de Maradona
» Argentina suspeita de fraude com ingressos para jogo com Brasil
» Presidente da CBF mantém Dunga e vê Seleção "com comando"
» Messi diz que aceita ser o "Maradona"
» Fifa irá dar 120 mil ingressos de jogos da Copa a sul-africanos

Os auxiliares técnicos Mancuso e Miguel Angel Lemme acompanharam Maradona durante a inspeção no estádio do Rosário Central. A passagem do treinador pelo local durou cerca de 20 minutos. Na saída, o ex-camisa 10 rasgou elogios aos organizadores.

"Parabenizo a toda a gente que está trabalhando. Temos alguns dias mais para deixar o gramado melhor para que nossos jogadores possam desempenhar um bom futebol. Mas, está tudo certo. Os vestiários estão bárbaros", disse Maradona.

Para o treinador argentino, a proximidade das arquibancadas do gramado ajudará a seleção local no duelo decisivo contra os brasileiros, formando um verdadeiro "caldeirão".

"Eu gostava de jogar com os torcedores próximos, porque escutava o que as pessoas falavam, para bem ou para o mal. Como aqui teremos a torcida a favor, creio que os jogadores irão gostar. O campo do Rosário Central é o ideal para pressionar o Brasil".

Maradona afirmou que a seleção chegará a Rosário um dia antes do clássico sul-americano. "Não tem que se dividir entre torcedores do Rosário Central e do Newell's (Old Boys), agora somos todos argentinos. Temos que estar unidos. O Brasil é um rival poderoso que pode nos trazer muitos problemas se não estivermos unidos".

Treinador da Argentina crê que estádio pode ser arma contra o Brasil
Treinador da Argentina crê que estádio pode ser arma contra o Brasil
Foto: AP
Fonte: Redação Terra
publicidade