0

Maradona muda tudo, mas não vê motivo para alarme

8 set 2009
12h20
atualizado às 13h39

Depois de ser derrotado pelo Brasil por 3 a 1 em Rosário e ver seu time ficar estacionado na quarta colocação na classificação das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2010, com 22 pontos contra 20 de Colômbia e Equador, o técnico Diego Armando Maradona resolveu radicalizar.

» Henry nega "guerra" na seleção francesa
» Seleção evita pensar em festa no jogo contra o Chile
» Dunga convoca dupla palmeirense, André Dias e Tardelli
» Na contagem regressiva, Daniel Alves se previne contra lesões

Para não se afastar ainda mais do Mundial da África do Sul, o que acontecerá em caso de nova derrota diante do Paraguai, nesta quarta-feira, em Assunção, o técnico adotou uma formação com quatro mudanças em relação ao time que "bailou" nas mãos brasileiras. A começar pelo gol.

Andújar, que não falhou nos gols brasileiros, apesar de ter rebatido chute de Maicon nos pés de Luis Fabiano no lance que decretou o 2 a 0, perdeu lugar para Sérgio Romero, garoto revelado pelo Racing e que foi campeão olímpico nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.

O ex-corintiano Sebá Dominguez, apesar de bastante criticado pela mídia argentina, foi mantido na defesa, mas seu companheiro, Otamendi, perdeu a posição para Heinze, que atuou na lateral esquerda contra o Brasil. A vaga de Heinze ficará com Emiliano Papa.

Maradona também testou mudanças no meio-campo e no ataque. Fernando Gago deve aparecer como companheiro de Mascherano, Verón e Dátolo, enquanto Sérgio Aguero é o favorito para formar dupla com Messi na frente, já que Tevez está lesionado e fora do jogo.

Apesar de estar projetando muitas mudanças na equipe, o treinador fez questão de frisar que a Argentina não precisa ficar alarmada com a possibilidade de não se classificar para a próxima Copa. "O jogo no Paraguai não será fácil, mas não há razão para alarme. Tínhamos de ganhar do Brasil, mas perdemos. Agora é seguir em frente e trabalhar, sem arrumar desculpas", receitou Maradona.

Fonte: Gazeta Press
publicidade