0

Parreira é o novo técnico da África do Sul

23 out 2009
15h31
atualizado às 22h16
  • separator
  • comentários

O técnico Carlos Alberto Parreira está de volta à seleção da África do Sul. O treinador substituirá o compatriota Joel Santana, que obteve oito derrotas nos últimos dez jogos na equipe e acabou deixando o cargo nesta semana. O contrato de Parreira irá durar até o fim da Copa de 2010. Depois disso, a Federação Sul-Africana de Futebol (Safa) irá procurar um técnico do país.

» Anúncio de Parreira não é bem recebido por parte dos sul-africanos
» Atual campeã mundial, Itália encara Suécia em novembro

Último trabalho de Parreira foi à frente do Fluminense
Último trabalho de Parreira foi à frente do Fluminense
Foto: Marino Azevedo/Photocamera / Divulgação

» Ronaldinho "agradece" provocações e mira Copa de 2010
» Alemanha fará amistoso com Argentina em março de 2010
» Secretário-geral da ONU quer Copa para mudar imagem da África

A decisão da Safa foi tomada nesta sexta-feira após uma longa reunião do comitê de direção da entidade no aeroporto internacional de Johanesburgo.

"Era nosso desejo ter um treinador sul-africano para a seleção, mas nós temos apenas oito meses para a Copa do Mundo e não há tempo para testes, por isso escolhemos a experiência. Além disso, é a programação de Parreira que a seleção está seguindo, então é justo e sábio que ele volte. Mas na reunião chegamos ao consenso de que o próximo treinador será um dos nossos", disse Kirsten Nematandani, presidente da Safa.

Parreira já havia comandado os chamados "Bafana-bafana" entre janeiro de 2007 e abril de 2008, quando retornou ao Brasil por questões pessoais e foi substituído pelo próprio Joel.

O técnico terá agora pouco mais de meio ano para preparar a seleção anfitriã para a estreia na Copa do Mundo de 2010, prevista para 11 de junho em Johanesburgo. Satisfeito com o acerto, o treinador exaltou a continuidade da "escola brasileira" na equipe.

"Eu entenderia perfeitamente e nem ficaria aborrecido se ficasse um sul-africano (no cargo)", disse o treinador, em entrevista ao Sportv , antes de exaltar sua passagem anterior pelo cargo. "Pesou na miha escolha o planejamento de quatro anos, que foi altamente eficiente, e o trabalho que nós fizemos, que neste momento foi reconhecido", disse.

A reestreia de Parreira deve acontecer em uma das duas últimas partidas dos sul-africanos este ano, em casa, contra Jamaica e Japão, respectivamente nos dias 14 e 17 de novebmro.

Enquanto Parreira não chega à África do Sul, serão mantidos no comando os auxiliares de Joel, Jairo Leal e Pitso Mosimane, que assumiram temporariamente a seleção.

Com informações da EFE

Redação Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade