0

Felipão dá descanso a titulares, e reservas da Seleção fazem jogo-treino

17 jun 2013
16h20
atualizado às 17h55
  • separator
  • 0
  • comentários

As milhares de pessoas que compareceram ao Estádio Presidente Vargas nesta segunda-feira e tiveram a entrada liberada no final, depois de insistentes pedidos de Felipão, perderam um jogo-treino entre os reservas da Seleção Brasileira e o time Sub-20 do Ceará. Às vésperas da partida contra ao México, na próxima quarta, o treinador preferiu dar descanso aos titulares que vão entrar em campo pela segunda rodada da Copa das Confederações.

Enquanto os reservas disputavam a partida em meio a constantes paradas e orientações de Felipão, os titulares apenas observavam na lateral do campo e faziam exercícios físicos e de alongamento.

O time que derrotou o Japão por 3 a 0 na estreia e será repetido contra os mexicanos é formado por Júlio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo e Paulinho; Oscar, Neymar e Hulk; Fred.

No trabalho desta segunda, Felipão observou os reservas em um esquema igual, com a seguinte formação: Jefferson; Jean, Réver, Dante e Filipe Luís; Fernando e Hernanes; Lucas, Jadson e Bernard; Jô.

Esta foi a chance de os reservas mostrarem trabalho e tentarem confundir a cabeça do técnico. Até agora, Hernanes e Lucas são os mais utilizados por Felipão durante o segundo tempo. Jô estreou também contra o Japão e fez um gol no final da partida.

O jogo, marcado por muitas paradas e repetições, teve como um dos protagonistas o atacante Romário, do time principal do Ceará, que pediu para jogar e marcou dois gols.

No intervalo entre os tempos, Felipão reencontrou o ex-atacante Jardel, que foi seu jogador no Grêmio na década de 1990. Os dois se abraçaram e conversaram por cerca de três minutos.

Jardel compareceu ao Estádio Presidente Vargas impulsionado por boatos de que a atividade seria aberta. Milhares de pessoas ficaram à espera da abertura dos portões, autorizada apenas quando o jogo-treino foi finalizado. Assim, os torcedores viram apenas um treino de pênaltis de alguns reservas. Felipão insistiu para que a atividade fosse aberta, mas encontrou resistência da Fifa até conseguir a liberação.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade