0

Felipão diz que grupo forte dará mais foco a jogadores brasileiros

1 dez 2012
13h43
atualizado às 14h54
  • separator
  • comentários

Luiz Felipe Scolari acredita que o Grupo A, com Itália, México e Japão como adversários, terá efeito positivo para o Brasil na Copa das Confederações. O novo treinador da Seleção Brasileira, no início da tarde deste sábado, declarou que rivais duros pode dar mais foco aos jogadores brasileiros. Felipão ainda reforçou a intenção de aproveitar o torneio para chegar perto do que será o time titular na Copa do Mundo 2014.

Felipão foi sincero e admitiu que ainda não conhece bem os adversários do Brasil
Felipão foi sincero e admitiu que ainda não conhece bem os adversários do Brasil
Foto: Marcelo Pereira / Terra

» Veja como ficou a tabela da Copa das Confederações

“A expectativa de todos nós brasileiros é que a gente tenha uma equipe pronta, competitiva, com qualidade, e que possa fazer não só um laboratório, mas a observação final daquele grupo que poderá nos representar no Mundial. (...) Serão confrontos que nos darão, sinceramente, a chance maior de observação, do que se tivesse só um grande adversário. O foco do (jogador) brasileiro é maior quando enfrenta mais dificuldades. Foi ótimo o nosso sorteio”, afirmou.

Questionado por um jornalista japonês a respeito de características e destaques individuais da seleção asiática, Felipão foi sincero e lembrou que está no cargo há três dias, o que impedia uma análise sobre o adversário do jogo de abertura, no dia 15 de junho, em Brasília.

“Neste momento não tenho como dialogar sobre equipes, jogadores e uma série de detalhes. Tanto eu como Parreira (coordenador técnico) não tivemos o tempo exato de montar uma equipe de trabalho e trabalhar em cima de nomes. A partir de agora vamos ficar bem à vontade para estudarmos adversários já visando a Copa das Confederações”.

O treinador brasileiro ainda respondeu com ironia a questionamento sobre o efeito negativo que resultados ruins na primeira fase poderiam levar a seu trabalho. “Ouvi que o Brasil foi campeão das últimas duas Copa das Confederações e não ganhou o Mundial, e que vencer mascarava (alguns defeitos) um pouco. Não acho que uma derrota na Copa das Confederações vai nos deixar desacreditados".

Além do Japão no dia 15 de junho, em Brasília, o Brasil encara o México, em 19 de junho, em Fortaleza. O terceiro jogo é contra a Itália, em 22 de junho, diante da Itália em Belo Horizonte.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade