1 evento ao vivo

Fifa não pode antecipar possível punição a Suárez

25 jun 2014
11h59

A Fifa não pode antecipar uma possível punição ao uruguaio Luis Suárez, que mordeu um rival, e quer permitir que a comissão disciplinar independente faça o seu trabalho, afirmou Delia Fischer, diretora de comunicação da entidade.

"Como já sabem, um processo disciplinar foi aberto e o jogador tem o direito de ser ouvido", disse Fischer.

"Há muitos boatos, mas não podemos antecipar o que vai acontecer, corresponde à comissão disciplinar independente reunir os elementos. Vamos deixar que faça o seu trabalho", completou.

Suárez, como reincidente, corre o risco de receber uma punição rigorosa, que poderia deixá-lo de fora do restante da Copa do Mundo. No sábado, o Uruguai enfrenta a Colômbia pelas oitavas de final.

Aos 35 minutos do segundo tempo da partida em que o Uruguai venceu a Itália por 1-0, o atacante uruguaio mordeu o ombro do italiano Giorgio Chiellini.

O árbitro não viu a agressão, mas a FIFA recordou em um comunicado que a comissão disciplinar tem a prerrogativa para punir agressões que não tenham sido observadas pelo árbitro.

Suárez e/ou a Associação Uruguaia de Futebol (AUF) podem apresentar uma defesa à Fifa até as 17H00 desta quarta-feira.

Em 2010, quando jogava no Ajax, Suárez foi suspenso por sete partidas pela liga holandesa por ter mordido um jogador do PSV Eindhoven, Otman Bakkal. Na época recebeu o apelido "o canibal do Ajax".

Em abril de 2013 foi punido pela Federação Inglesa por 10 partidas depois de, como jogador do Liverpool, ter mordido o braço do sérvio Branislav Ivanovic (Chelsea).

A eventual punição da Fifa será aplicada a partidas da seleção uruguaia.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade