1 evento ao vivo

Governo investirá em publicidade para melhorar imagem da Copa

Presidente quer reduzir a onda de manifestações já dada como certa pelo Palácio do Planalto

31 jan 2014
11h11
atualizado às 11h51
  • separator
  • 0
  • comentários

Está em fase final de elaboração um projeto de comunicação para mudar a imagem da Copa do Mundo diante dos brasileiros. Cabe ainda um aval da presidente Dilma Rousseff para que a campanha se inicie. São esperadas divulgação dos investimentos em infraestrutura, que segundo o governo, são muito maiores do que o da construção de estádios.

<p>Dilma Rousseff foi v&iacute;tima de vaias na abertura da Copa das Confedera&ccedil;&otilde;es, no Est&aacute;dio Man&eacute; Garrincha, em Bras&iacute;lia</p>
Dilma Rousseff foi vítima de vaias na abertura da Copa das Confederações, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

“O cidadão brasileiro que se informar, terá uma outra postura”, disse um interlocutor da presidente Dilma Rousseff em condição de anonimato. Na avaliação do governo federal, é certo que manifestações ocorrerão, mas, a partir da campanha, a presidente espera diminuir o movimento e isolar apenas pessoas que são ideologicamente contrárias ao mundial no País.

A ofensiva do governo vai se concentrar nos números e vai tentar desvencilhar os investimentos da Copa dos gastos sociais, como a saúde. De acordo com o interlocutor, não é possível comprar ambos os gastos, porque  o problema da saúde é crônico e de gestão. Os detalhes do projeto ainda são sigilosos.

No ano passado, uma onda de manifestações que varreram o País durante o mês de junho assustou a presidente Dilma Rousseff, que viu sua popularidade despencar. As manifestações arrefeceram, mas já neste mês 1,5 mil manifestantes foram às ruas em São Paulo em apoio ao movimento “Não vai ter Copa”.

Desta vez, o governo federal está mais atento a protestos uma vez que 2014 é um ano eleitoral.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade