0

Ícones da seleção portuguesa divulgam nota em defesa de Raúl Meireles

22 dez 2012
13h40
atualizado às 14h11
  • separator
  • 0
  • comentários

Cristiano Ronaldo, Pepe, Nani e Bruno Alves, jogadores mais experientes da seleção portuguesa, se solidarizaram neste sábado com o compatriota Raúl Meireles, suspenso por 11 jogos Turquia, acusado de ter cuspido e insultado ao árbitro do clássico entre o seu Fenerbahçe e o Galatasaray. 

Em nota divulgada pela Federação Portuguesa de Futebol, os quatro jogadores expressam seu apoio ao meia, que nega veementemente qualquer ato hostil contra Halis Özkahya, que dirigiu a partida.

No texto, Cristiano Ronaldo e Pepe, do Real Madrid, Nani, do Manchester United; e Bruno Alves, do Zenit São Petersburgo, manifestaram "plena convicção" de que Meireles é inocente das acusações, devido a seu caráter como "pessoa, jogador e companheiro".

"Estamos com ele hoje como estivemos ontem e estaremos amanhã", completa a nota. Já Meireles, também por meio da Federação Portuguesa se defendeu. "O árbitro escreveu no relatório que cuspi na sua cara, que, por duas vezes, fiz gestos insinuando que seria homossexual e que o insultei na minha língua. Nada disto corresponde à verdade", garantiu o jogador.

Raúl Meireles também comentou como foram seus contatos com Özkahya durante o jogo. "Acho estranho que diga que o insultei na minha língua. Penso que o árbitro não sabe português e sempre que me dirigia ele falei em inglês. Quando vi o primeiro cartão amarelo falei com ele em inglês e obtive resposta também em inglês. Foi dessa forma que comunicamos".

O Fenerbahçe classificou como "injusta e infundada" a punição ao seu atleta, anunciando a intenção de recorrer da decisão.

Raúl Meireles chegou no meio deste ano ao futebol turco, ao ser contratado junto ao Chelsea. O jogador também se destacou vestindo as camisas de Porto e Liverpool.

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade