1 evento ao vivo

Imprensa inglesa não perdoa e considera punição a Suárez justa

27 jun 2014
10h53

A suspensão de quatro meses ao atacante uruguaio Luis Suárez por morder um rival italiano é merecida, afirma a imprensa inglesa.

Suárez, que joga no Liverpool, foi banido da Copa do Mundo. O atacante foi suspenso por nove partidas oficiais da seleção e quatro meses de proibição de exercer qualquer atividade relacionada ao futebol pela mordida no italiano Giorgio Chiellini na vitória de 1-0 do Uruguai na última terça-feira.

"Pária", afirma o jornal Daily Mirror. "Gnaw Mercy", escreve o The Sun, em um jogo de palavras no qual inclui o termo "roedor" na expressão "sem perdão".

Os jornais rebatem a tese de que Suárez é vítima de uma campanha da imprensa da Inglaterra e da Itália, dois países eliminados pelos uruguaios na primeira fase da Copa do Mundo do Brasil.

"Culpará outros, certamente. Sempre faz isto. A imprensa inglesa, a imprensa italiana, os jogadores italianos, o mundo, sua esposa", escreve o editor de esportes do Mirror, Oliver Holt, para quem Suárez é o único culpado.

Ao mesmo tempo, Holt destaca que a punição é "terrivelmente dura para o Liverpool" e um golpe às esperanças do clube de ter uma temporada ainda melhor que a passada, na qual Suárez anotou 31 gols na Premier League e ajudou o time a terminar o campeonato nacional em segundo lugar.

O jornal The Times questiona se a punição ajudará Suárez a mudar, mas conclui que "apenas aumentará seu sentimento de perseguição, tornando-o ainda mais instável".

The Sun especula que o incidente poderia reduzir o reço dos direitos de Suárez em 20 milhões de libras (34 milhões de dólares) se o Liverpool decidir vendê-lo ao Barcelona ou Real Madrid, como especula a imprensa.

A sanção impede, inclusive, Suárez de treinar com o clube.

A primeira página do jornal The Guardian tem uma imagem de Suárez com a boca aberte e a manchete: "Mordida amarga: Suárez punido por quatro meses".

O colunista Martin Samuel, do Daily Mail, afirma que a punição é dura para o Liverpool, mas "o castigo está à altura do crime".

Matt Dickinson, do Times, minimiza o impacto da saída do atacante da Copa. Suárez não enfrentara a Colômbia no sábado pelas oitavas de final.

"Suárez não jogará? Ele perde, não nós", escreveu.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade