2 eventos ao vivo

Klinsmann diz que EUA jogarão para vencer Alemanha

24 jun 2014
14h59
atualizado às 17h29
  • separator
  • 0
  • comentários

Jürgen Klinsmann, técnico dos Estados Unidos, afirmou nesta terça-feira que seus jogadores tentarão vencer a seleção de seu país de origem, Alemanha, apesar de um empate ser suficiente para os dois times avançarem para próxima fase da Copa do Mundo.

<p>Klinsmann comemora vitória sobre Gana</p>
Klinsmann comemora vitória sobre Gana
Foto: AFP

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

"Não jogaremos para empatar. Não está em nosso DNA e também não está no DNA do lado alemão. São duas seleções que vão jogar para ganhar, ambas querem vencer".

Klinsmann insistiu que a meta é "ser primeiro" no Grupo G e realçou que sua intenção não é empatar.

"Sabemos que o empate nos classifica. Se no final a partida terminar empatada é porque foi interessante e disputada, então que assim seja. Mas nosso objetivo é bater a Alemanha e ser primeiros para jogar contra o segundo do outro grupo nas oitavas de final", argumentou.

O Grupo G cruza com o H, no qual a Argélia ocupa a segunda colocação e a Bélgica a primeira.

No dia 26, em Recife, Klinsmann, de 49 anos, encontrará com alguns dos jogadores que treinou como técnico alemão na Copa do Mundo de 2006.

"É um momento especial, porque é a seleção que comecei a construir, um grupo de jogadores que tinha perto e ainda estão ali. Darei grandes abraços antes da partida e depois me centrarei no encontro", comentou.

"Vai ser emocional, não duvido disso. Mas também sei que vou aproveitar", abundou.

O técnico dos Estados Unidos reconheceu que não gostou do fato do time ter cedido o empate perante Portugal no último minito, mas "foi o que foi e não há problema".

"Obviamente que é um decepção tomar um gol no último segundo, ainda mais quando ele nos deixaria nas oitavas, mas, acima de tudo, demos um passo muito positivo na direção correta", concluiu.

Veja os gols em 3D da Copa Veja os gols em 3D da Copa

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade