0

Lula assina decreto que cria a Bolsa Copa e a Bolsa Olímpica

26 jan 2010
13h58
atualizado às 14h31

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou nesta terça-feira o decreto que cria as Bolsas Copa e Olímpica para policiais que irão trabalhar nos Jogos. Com isso, a partir de julho desteano, os profissionais de segurança pública começarão a receber umadicional que aumentará gradativamente até a data dos eventos.

» Governo lança projeto pela segurança de Copa e Olimpíadas
»Governo inicia obras no Mineirão para Copa 2014
»Prestes a ser demolido, estádio recebe 197 mulheres de biquíni
»Governo da Bahia assina contrato para demolição da Fonte Nova

No caso da Bolsa Copa, policiais e bombeiros das capitais que sediarão as competições vão começar recebendo R$ 550 a mais em 2010. A partir de 2011, a bolsa passa a ser de R$ 665. Em 2012 o acréscimo passa a ser de R$ 760, e em 2013 de R$ 865. No ano da Copa do Mundo os profissionais desegurança pública passarão a receber R$ 1.000 a mais no salário. O valornão será perdido após os Jogos, e será incorporado pelos governosestaduais permanentemente.

Já a Bolsa Olímpica será paga exclusivamente aos profissionais do Rio de Janeiro. No caso deles, o valor será fixo de R$ 1.200. Os policiais e bombeiros do Rio não receberão a Bolsa Copa, apenas a Olímpica até 2016. Depois dos Jogos, o valor também será incorporado aos salários pelo governo estadual.

Para o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, o programa representa um pacto de solidariedade dogoverno federal com os estados. "O governo federal, pela primeira vez nahistória, enfrenta, participa e se solidariza com temas relacionados àsegurança pública", disse Cabral.

As regras serão as mesmas do Bolsa Formação programa que paga um adicional para os policiais que se propõem a fazer cursos de capacitação. Essa bolsa também recebeu aumento nesta terça-feira, passando de R$ 400 para R$ 443.

Segundo o ministro da Justiça, Tarso Genro, "o paradigma da segurança pública no País está em mudança profunda".

Lula assinou nesta terça-feira o decreto
Lula assinou nesta terça-feira o decreto
Foto: AP
Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

publicidade