publicidade
26 de novembro de 2012 • 08h52 • atualizado às 10h41

Mascote da Copa do Mundo do Brasil-2014 se chamará Fuleco

 

O mascote do Mundial de futebol do Brasil-2014 foi batizado com o nome de Fuleco, anunciou nesta segunda-feira a Fifa em seu site, após uma votação entre os torcedores brasileiros, que escolheram este nome, ao invés de Zuzeco ou Amijubi.

Mais de 1,7 milhão de pessoas votaram para batizar de Fuleco, um nome nascido da combinação de "futebol" e "ecologia", o tatu-bola, uma espécie de tatu 100% brasileiro que se converte em bola para se proteger e está em risco de extinção, que foi eleito como mascote e não tinha nome.

"A campanha de votação pública, que durou três meses, foi um sucesso, com os brasileiros votando em massa. Mais de 48% votaram a favor de Fuleco", enquanto 31% apostaram em Zuzeco e 21% em Amijubi, informou o site da Fifa.

Amijubi surgiu da união das palavras "amizade" e "júbilo", e em idioma tupi-guarani também quer dizer "amarelo", a cor do mascote e da camisa da seleção brasileira, enquanto Zuzeco surgiu da mistura de "azul" e "ecologia".

"Os últimos resultados do estudo de opinião da Fifa realizado no Brasil em 2012 confirmam o valor concedido pelos torcedores brasileiros à sustentabilidade e ao meio ambiente. Ao votar por este nome, a população brasileira demonstrou claramente sua afinidade com os dois temas que representa", explica a Fifa em seu comunicado.

"Fuleco é um personagem que desperta simpatias e obtém 7,3 de 10 em atrativo. 'Brasileiro', 'natureza', 'amigável' e 'paixão pelo futebol' são as características que melhor descrevem o mascote, segundo os participantes da pesquisa", afirma o comunicado.

Os três nomes foram escolhidos como finalistas entre 450 opções por várias personalidades, como o ex-jogador de futebol Bebeto, integrante do Comitê Organizador Local (COL) do Mundial-2014, e o músico Arlindo Cruz, que canta a música "Tatu Bom de Bola" em homenagem a este animal que tem como nome científico Tolypeutes tricinctus.

A Fifa pediu que o nome estivesse relacionado com a proteção do meio ambiente.

A preocupação com a ecologia também marcou a eleição do tatu-bola como mascote.

O tatu-bola vive na caatinga, o ecossistema semiárido brasileiro que ocupa boa parte do norte e do nordeste do país.

Fora da lista ficaram outros nomes, como Adrinaldo (combinação dos nomes dos astros brasileiros Adriano e Ronaldo) ou Regozade (união de "regojizo" e "amizade").

AFP AFP - Todos os direitos reservados. Está proibido todo tipo de reprodução sem autorização.