publicidade
21 de janeiro de 2014 • 11h27

Mineirão recebe inspeção, e Fifa diz: "expectativas são bem mais elevadas"

Mineirão passa por inspeção para Copa
Foto: Marcellus Madureira / Marcellus Madureira Rodrigues de Oliveira - ME - Especial para o Terra
  • Direto de Belo Horizonte (MG)
 

O Mineirão recebeu na manhã desta terça-feira mais uma visita de membros da Fifa e do Comitê Organizador Local (COL) para inspeção do estádio. Antes da vistoria, o secretário de Estado de Turismo e Esportes, Tiago Lacerda, o gerente-geral de integração operacional do COL, Tiago Paes, e o chefe do departamento de operações da Copa da Fifa, Chris Unger, conversaram com os jornalistas – algo que não permitiu que a imprensa tenha informações das adaptações necessárias indicadas para a Arena.

Os locais do Mineirão que vão passar por vistoria serão os seguintes: áreas de competições, bilheteria e sinalização, marketing, mídia e TV e serviços ao espectador - alimentação, limpeza e voluntários. O estádio foi inaugurado há quase um ano e, segundo Tiago Lacerda, vai passar apenas por ajudar ajustes finais.

“Estamos dando continuidade em um trabalho que temos em parceria com o COL e a Fifa. Uma inspeção operacional, visando os ajustes finais para a Copa. É um trabalho de refinamento do que foi feito na Copa das Confederações para a Copa do Mundo”, explicou Tiago Lacerda, filho do prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda.

O gerente-geral de integração operacional do COL, Tiago Paes, entende que Belo Horizonte está bem preparada para receber a Copa do Mundo, porém, os problemas com transporte ainda precisam ser ajustados.

“Estádio que funcionou muito bem durante a Copa das Confederações. O número de jogos nos dá confiança muito grande que o estádio funciona bem, não há grandes ajustes a serem feitos. É uma competição complexa, em termos operacionais, o transporte precisa ser um pouco ajustado, algumas variações de um evento para o outro (Copa das Confederações e Copa do Mundo), mas no geral é uma visita tranquila”, concluiu.

Já o chefe do departamento de operações da Copa, Chris Unger, disse que o Brasil e a Fifa já não pode dar explicações para os erros. “As expectativas são bem mais elevadas, pois é a Copa do Mundo e agora que as coisas serão de verdade. Agora não há lugar para desculpas, nem para a Fifa, nem para os organizadores. Teremos grandes times aqui, a expectativa é altíssima”, observou.

A Copa do Mundo vai começar no dia 12 de junho, com jogo Brasil e Croácia. Já Belo Horizonte terá sua estreia no evento na partida entre Colômbia e Grécia, no dia 14. O Estádio mineiro receberá quatro partidas na primeira fase, um jogo das oitavas de final e um das semifinais.

Marcellus Madureira Rodrigues de Oliveira - ME - Especial para o Terra