0

Mudança de critério da Fifa beneficia França; Blatter se irrita com tema

3 dez 2013
15h23
atualizado às 18h31
  • separator
  • 0
  • comentários

Para definir os cabeças de chave que preenchem o Pote 1 do sorteio da Copa do Mundo 2014, a Fifa utilizou o ranking como critério. Mas para definir as seleções que vão compor o Pote 2, adotou outra medida - fará um sorteio. O anúncio realizado nesta terça-feira, na Costa do Sauípe, na Bahia, confirmou a expectativa de que a entidade evitaria alocar a França em pote com as equipes tidas como mais fracas. O assunto irritou o presidente da entidade, Joseph Blatter.

Como há nove seleções europeias para o Pote 4, a Fifa naturalmente precisaria deslocar uma delas para o Pote 2. Se fosse utilizado o ranking como critério, a França, pior colocada, ficaria ao lado das nações africanas, do Chile e do Equador. Assim, havia a chance de três campeões do mundo dividirem uma mesma chave.

Nomear outra seleção para o Pote 2 e isentar a França geraria descontentamentos, então a Fifa optou por um sorteio extra. Uma das nove seleções europeias que não são cabeças de chave - eventualmente a própria França - será sorteada na primeira etapa. Por consequência, aliás, obrigatoriamente estará no grupo de Brasil, Argentina, Colômbia ou Uruguai, já que não poderá entrar em um grupo que tenha outra seleção europeia como cabeça de chave.

"Essa decisão foi tomada pelo Comitê Executivo, primeiro conversando com presidentes de confederações. Se trata de um sorteio e temos que sortear e pronto! Vamos sortear, e não ficar escolhendo", disse Joseph Blatter, visivelmente irritado, nesta terça. 

Em 2006, Fifa usou ranking como base para deslocar Sérvia e Montenegro de grupo

O raciocínio que beneficia a França não foi adotado pela Fifa em 2006, quando havia a necessidade de deslocar uma seleção europeia para outro pote. Como tinha ranking mais baixo, Sérvia e Montenegro (então um só país) foi ao grupo de seleções mais fracas e gerou o grupo da morte com Argentina, Costa do Marfim e Holanda.

Na Copa do Mundo de 2010, vale lembrar, é que a Fifa passou a adotar apenas o ranking como critério para a definição dos potes. Naquela ocasião, entretanto, eram cinco cabeças de chave europeus e não quatro como agora. Dessa forma, o Pote 4 foi montado com as oito nações restantes da Europa, de modo mais simples.

Confira como ficaram os potes para o sorteio da Copa do Mundo 2014:

Pote 1 (cabeças de chave): Brasil, Alemanha, Argentina, Bélgica, Colômbia, Espanha, Suíça e Uruguai.

Pote 2: Argélia, Camarões, Costa do Marfim, Gana, Nigéria, Chile, Equador.

Pote 3: Austrália, Coreia do Sul, Irã, Japão, Costa Rica, Estados Unidos, Honduras e México.

Pote 4 (uma seleção será sorteada e vai migrar para o Pote 2): Bósnia, Croácia, Grécia, Holanda, Inglaterra, Itália, Portugal, França e Rússia.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade