0

Mujica xinga dirigentes da Fifa e diz que punição a Suárez foi "fascista"

30 jun 2014
10h11
atualizado às 10h11

O presidente do Uruguai, José Mujica, atacou os dirigentes da Fifa por causa da punição ao atacante Luis Suárez, que foi suspenso por nove jogos da seleção do país e proibido de se envolver em qualquer atividade ligada ao futebol por quatro meses, devido mordida no italiano Giorgio Chiellini.

Mujica aparece em imagens que acabaram exibidas na emissora de TV pública uruguaia respondendo pergunta feita por jornalista sobre o que significou a Copa para ele.

"Que a Fifa é um bando de velhos filhos da puta", disse o chefe de estado enquanto aguardava o desembarque dos jogadores da seleção no aeroporto internacional de Carrasco, em Montevidéu, após a eliminação na Copa do Mundo.

Imediatamente o jornalista questionou Mujica se poderia divulgar a declaração e as imagens, sendo autorizado pelo presidente. A primeira-dama e senadora Lucía Topolansky, que o acompanhava, sorriu e garantiu que tinha a mesma opinião.

Para o líder uruguaio, a punição a Suárez pode ser classificada como "fascista", que foi uma agressão não só ao jogador, mas a toda a nação.

EFE   
publicidade