0

Preocupado com aeroportos, Teixeira admite divisão de 2014 por regiões

8 jul 2010
07h20
atualizado às 10h27
Celso Paiva
Direto de Johannesburgo

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 Ricardo Teixeira disse nesta quinta-feira, em Johannesburgo, no evento que marca o pontapé oficial da edição brasileira, que os aeroportos representam a maior preocupação. Por isso, sugeriu que o País será dividido por regiões para viabilizar os deslocamentos. Por outro lado, minimizou os problemas no quesito segurança.

"Repito, existe uma ideia de dividir o Brasil em quatro para evitar que haja um grande transporte de torcedores de um lado para o outro, pelas distancias que temos", disse. "Temos os três grandes problemas para o Brasil na Copa de 2014 que são aeroporto em primeiro, segundo e terceiro", declarou.

Já sobre o quesito segurança, outro que teve um sinal de alerta aceso na África do Sul com uma explosão de roubos e até greves na empresa de segurança contratada, Teixeira voltou a defender que a violência é um problema espalhado por todo o mundo. E que o Brasil sempre se saiu bem quando necessário.

"Nós temos o problema de segurança no Brasil que existe no mundo todo. Esse problema não tem fixação geográfica. Vejo violência na Europa, Estados Unidos e no Brasil não é diferente, nem seria na África. Mandamos um grupo grande de segurança que ficaram aqui vários dias, para tomar como exemplo tudo o que foi importante em grandes seguranças. Manter o mesmo esquema em grandes eventos", discursou.

"No Pan no Rio (2007) não houve nenhum problema com nenhum turista. Temos corridas de F1, Eco 92, vários campeonatos que se realizam mundo afora e nunca tivemos um problema de segurança. Nós vamos ter daqui para 2016 os quatro grandes eventos mundiais: Copa das Confederações, Copa do Mundo, Copa América de 2015 e os Jogos Olímpicos", completou.

Sobre a região onde a Seleção Brasileira deverá ficar durante o Mundial de 2014, Teixeira disse que a maior probabilidade é de que seja no Rio de Janeiro. Afinal, a CBF deve construir um novo centro de treinamento para substituir a Granja Comary. Mas, segundo o cartola, o assunto ainda será melhor pensado.

"Não existe nada pré-determinado, porque vai ser conversado sobre o Comitê Organizador da Copa de 2014. É ele que leva o projeto. O Brasil pode se concentrar onde bem entender. Devemos concentrar no Rio. Todos sabem que vamos fazer uma nova concentração no Rio de Janeiro. (Mas) não está definido ainda", avisou.

Copa 2010 no celular

Notícias, fotos, classificação, tabelas, artilheiros, estatísticas e curiosidades também estão no celular.
Acompanhe o minuto a minuto de todos os jogos do Mundial e escolha os melhores em campo.
Acesse: m.terra.com.br/copa
Baixe o aplicativo: m.terra.com.br/appcopa

Presidente da CBF diz que pode otimizar os transportes com divisão do País em quatro partes
Presidente da CBF diz que pode otimizar os transportes com divisão do País em quatro partes
Foto: Reinaldo Marques / Terra
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade