1 evento ao vivo

Rebelo se esquiva sobre polêmica de Valcke: "gostamos da democracia"

25 abr 2013
17h09
atualizado às 17h12
  • separator
  • 0
  • comentários

Ministro do Esporte, Aldo Rebelo mediu as palavras para comentar a polêmica declaração do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, de que é mais fácil organizar uma Copa do Mundo em países com governos não tão democráticos. Em evento realizado nesta quinta-feira no Estádio do Morumbi, o político foi cuidadoso no discurso sobre o tema, mas deixou claro que se orgulha do regime político do Brasil.

<p>Rebelo participou de evento no Morumbi nesta quinta-feira</p>
Rebelo participou de evento no Morumbi nesta quinta-feira
Foto: Fernando Borges / Terra

“Vou dizer algo que é maluco, mas menos democracia, às vezes, é melhor para se organizar uma Copa do Mundo. Quando você tem um chefe de Estado forte, que pode decidir, assim como Putin poderá ser em 2018, é mais fácil para nós, organizadores, do que um país como a Alemanha, onde você precisa negociar em diferentes níveis", havia declarado Valcke, sobre o Mundial de daqui cinco anos na Rússia. Um dia depois, ele disse que foi mal-interpretado.

Rebelo, porém, deixou claro que a postura do secretário-geral da Fifa não é aprovada pelo governo nacional. “O Brasil é uma democracia em processo de consolidação. Temos três poderes, com suas atribuições muito definidas. Além disso, temos órgãos de controle que fiscalizam. Conquistamos essa democracia e gostamos dela. Nem sempre as decisões e os julgamentos nos agradam, mas nós não estamos no governo para julgar os julgamentos e sim para trabalhar e dar conta do recado”, opinou.

Se foi evasivo para comentar as declarações de Valcke, o ministro do Esporte se mostrou mais veemente ao comentar sobre os atrasos das obras dos estádios que receberão a Copa do Mundo de 2014 – até o momento, apenas duas sedes (Mineirão e Castelão) das seis do torneio foram entregues. Rio de Janeiro, Brasília, Salvador e Recife ainda não concluíram seus estádios.

“O Brasil vai estar 100% pronto para as Confederações. Acho que estamos marchando com todo o esforço para entregar essas obras. Houve atrasos, deveríamos ter entregado os seis estádios em dezembro e só entregamos dois. Mas estamos fazendo esforços para entregar todos entre final de abril e começo de maio”, reconheceu.

&amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;quot; http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/projetos-e-obras-copa-2014/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;quot; http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/projetos-e-obras-copa-2014/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;gt;

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade