0

São Paulo terá centro integrado de segurança para Copa

26 mai 2014
11h14
atualizado às 11h39
  • separator
  • 0
  • comentários

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o secretário de Segurança do Estado, Fernando Grella Vieira, inauguraram oficialmente, na manhã desta segunda-feira, o Centro Integrado de Controle e Comando Regional (CICCR), na Luz, região central da capital paulista. O prédio, em funcionamento desde a última sexta-feira, exercerá a função de centro de coordenação de segurança para a Copa do Mundo até o dia 18 de julho e irá operar durante 24 horas a partir do dia 10 de junho.

O prédio, em funcionamento desde a última sexta-feira, exercerá a função de centro de coordenação de segurança para a Copa do Mundo até o dia 18 de julho
O prédio, em funcionamento desde a última sexta-feira, exercerá a função de centro de coordenação de segurança para a Copa do Mundo até o dia 18 de julho
Foto: Thiago Tufano / Terra

“O centro de controle é integrado e de grande importância. Fará monitoramento das áreas do entorno da Arena Corinthians e da Fan Fest. Quero destacar duas questões: a primeira é a integração entre órgãos do Estado, Polícia Militar, Civil, com Forças Armadas, Agências de Inteligência, órgãos municipais, etc. É um bom exemplo de um legado da Copa. Foi investido R$ 66 milhões pelo governo federal na área de tecnologia e R$ 2,5 milhões pelo Estado para reformar e adaptar o prédio. A hora que acabar a Copa, isso vai ficar como um centro de inteligência”, afirmou Alckmin.

O centro irá operar por meio de um videowall, um muro em que imagens das dezenas de câmeras espalhadas pela cidade serão projetadas. Em torno da Arena Corinthians, em Itaquera, serão 30 câmeras. Além disso, a capital receberá outros cinco centros de controle móveis - três carretas e duas plataformas de observação elevada.

"Foi investido R$ 66 milhões pelo governo federal na área de tecnologia e R$ 2,5 milhões pelo Estado para reformar e adaptar o prédio. A hora que acabar a Copa, isso vai ficar como um centro de inteligência", afirmou o governador Alckmin
"Foi investido R$ 66 milhões pelo governo federal na área de tecnologia e R$ 2,5 milhões pelo Estado para reformar e adaptar o prédio. A hora que acabar a Copa, isso vai ficar como um centro de inteligência", afirmou o governador Alckmin
Foto: Thiago Tufano / Terra

“Qualquer alteração no acesso ao estádio, entrada das pessoas, etc, tudo é filmado e acompanhado simultaneamente. Você pode tomar medidas muito rápidas, orientar as ações de segurança, defesa, trânsito, através desse centro integrado de comando e controle”, explicou o governador do Estado que irá receber a abertura da Copa do Mundo.

Após o dia 18 de julho, com o fim do mundial de futebol, as secretarias de Segurança Pública e de Planejamento farão a administração do centro, que terá como coordenador um delegado da polícia federal.

O secretário de Segurança, Fernando Grella, destacou a importância da integração entre as polícias que será possibilitada por esse centro. “Teremos um ambiente não só pra grandes eventos, mas para áreas sensíveis que poderá ser operado em várias hipóteses. É um trabalho que congrega as polícias do nosso Estado e que damos muito valor, a cultura da integração. É fundamental que os setores estejam juntos enfrentando problemas e construindo soluções”, afirmou.

Efetivo 100% para abertura da Copa
O coronel da Polícia Militar Benedito Roberto Meira afirmou que, para o dia 12 de junho, data da partida entre Brasil e Croácia pela abertura da Copa, a corporação pretende colocar todos os policiais disponíveis para evitar qualquer tipo de manifestação.

“Se depender de mim, vou colocar todo o efetivo da capital. Teremos força máxima para garantir o evento porque não queremos que qualquer tipo de manifestação interrompa a chegada das pessoas ao estádio. Teremos todo o efetivo disponível’, afirmou Meira.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade