3 eventos ao vivo

Técnico da Jordânia respeita Uruguai, mas acredita em classificação inédita para a Copa

11 nov 2013
19h35
  • separator

O egípcio Hossam Hassan, técnico da Jordânia, declarou em entrevista à AFP que acredita nas chances da sua equipe de se classificar pela primeira vez da sua história para uma Copa do Mundo, mesmo enfrentando a tradicional seleção uruguaia na repescagem.

"Nossa tarefa é difícil, mas não impossível. Não tememos o Uruguai, mas respeitamos a sua história. Toda equipe que quiser participar da Copa precisa vencer adversários difíceis. Temos que nos empenhar 200 % para realizar o sonho de todos os jordanos", explicou o treinador.

Os uruguaios viajaram nesta segunda-feira para Amã, onde enfrentarão a seleção local nesta quarta-feira, antes de decidir o confronto em casa no dia 20 de novembro, no estádio Centanario de Montevidéu.

Os comandados do técnico Oscar Tabárez fizeram uma escala na Turquia, onde treinaram no domingo nas instalações do Galatasaray.

Mesmo sem contar com craques como Luis Suárez, Edinson Cavani ou Diego Forlán, Houssan Hassan espera contrariar o favoritismo da 'Celeste' e carimbar o passaporte para o Brasil no ano que vem.

"Temos um grupo forte de jogadores e conto com eles para aproveitar esta oportunidade histórica. Disse a eles que tinham que acreditar neles mesmos, mesmo na hora de enfrentar uma equipe repleta de estrelas", acrescentou.

"Aprendi durante minha carreira de jogador que nada é impossível", completou o ex-atacante, que disputou a Copa do Mundo de 1990 com a seleção egípcia e atuou em clubes europeus como o PAOK Salônica, da Grécia, e o Neuchatel, da Grécia.

Desde que assumiu o comando da seleção da Jordânia, em junho deste ano Hossam Hassan ainda não conheceu a derrota, vencendo quatro partidas e empatando três.

A Jordânia chegou à repescagem ao derrotar o Uzbequistão nos pênaltis nos playoffs das eliminatórias asiáticas.

O jogo desta quarta-feira será disputado em um estádio lotado, já que os 20.000 ingressos disponibilizados se esgotaram rapidamente. O governo instalará 142 telões em todo o país para que os torcedores possam assistir a partida.

Veja também:

Willian no Arsenal, Rafinha fora do Fla e rodada do Brasileiro são os destaques da Coluna de Vídeo
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade