publicidade
28 de junho de 2012 • 14h42 • atualizado às 15h29

Valcke diz que brasileiros estão trabalhando com "mais afinco"

Jerome Valcke disse que alguns estádios ainda preocupam e afirmou ter se impressionado com Brasília
Foto: Reuters
 
Diogo Alcântara
Direto de Brasília

Depois de afirmar que o Brasil merecia um "chute no traseiro" por conta de lentidão nas obras para a Copa do Mundo de 2014, o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, elogiou a evolução dos estádios do Mundial e disse, nesta quinta-feira, que todos estão trabalhando "com mais afinco".

» Compare as obras para Brasil 2014 em relação a África do Sul 2010
» Quem é o presidente ideal para a CBF? Veja "candidatos" e vote no melhor

"A maioria dos projetos estão em tempo para a Copa. As coisas estão em tempo porque todo mundo trabalhou mais, com mais afinco", disse Valcke na coletiva de imprensa realizada no centro de convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, na tarde desta quinta.

A entrevista, que contou com a presença do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, do Ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, e dos ex-jogadores e atuais membros do Comitê Organizador Local (COL), Ronaldo e Bebeto, finalizou a visita do secretário-geral a três cidades que receberão os jogos da Copa. Além da capital federal, ele foi à Recife e a Natal.

Perguntado sobre se o Brasil ainda merecia um "chute no traseiro", Valcke demonstrou irritação. "Mas que pergunta. Nem posso responder a isso. É não e ponto final. Não tenho mais nada a dizer".

Valcke disse que algumas arenas ainda preocupam e fez questão de elogiar o Estádio Nacional de Brasília. "Alguns (estádios) melhoraram, outros ainda são alvos de atenção. Na verdade, todos estão sob a mira atenta do COL, da Fifa e do governo. Eu fiquei impressionado com Brasília. Espero que ninguém me pergunte qual o meu preferido, mas não tenho dúvidas de que o estádio de Brasília é espantoso", afirmou.

Ronaldo elogiou muito a evolução das obras em Salvador, Recife e Brasília, e mostrou otimismo com a preparação do País para a Copa de 2014. "Pudemos comprovar, além do grande entusiasmo dos funcionários, uma grande evolução nas obras dos estádios. Teremos os estádios mais bonitos do mundo com uma grande organização", disse.

Pela manhã, Valcke, Marin, Ronaldo e Bebeto, além de autoridades do governo local, estiveram no Estádio Nacional de Brasília. Na ocasião, Ronaldo comparou o local com arenas europeias e o governador Agnelo Queiroz (PT) disse que o estádio será "um dos mais baratos do Brasil".

Terra