1 evento ao vivo
Logo do Copa América
Foto: Terra

Copa América

Copa América

Ataque funciona sem Neymar, e Brasil bate México em amistoso

Leo Correa / Mowa Press
7 jun 2015
18h52
atualizado às 19h56
  • separator
  • comentários

Jogar sem Neymar tem sido uma preocupação para a Seleção Brasileira em tempos recentes - vide as duas derrotas pesadas na última Copa do Mundo sem a principal estrela. Mas neste domingo, no Allianz Parque, a equipe verde-amarela manteve os 100% de aproveitamento sob o comando de Dunga ao vencer o México por 2 a 0, mesmo sem a presença do capitão e camisa 10 em campo. E o melhor é que o ataque funcionou: Philippe Coutinho e Diego Tardelli fizeram os gols após boas trocas de passe na frente. Veja como foi o jogo em detalhes.

Após vencer a Liga dos Campeões com o Barcelona no último sábado, Neymar chega ao Brasil nesta segunda para se juntar ao grupo da Seleção que se prepara para a Copa América. A presença do atacante ainda é incerta para o amistoso da próxima quarta, no Beira-Rio, contra Honduras. Diante do México, quem ocupou a função de Neymar, solto na frente, foi Coutinho, atuando logo atrás de Diego Tardelli - e os dois foram às redes, para alegria de Dunga, que conquistou a nona vitória em nove jogos desde o retorno à Seleção.

Diego Tardelli atuou como centroavante móvel e deixou seu gol
Diego Tardelli atuou como centroavante móvel e deixou seu gol
Foto: Leo Correa / Mowa Press

O Brasil teve um início nervoso no Allianz Parque. Errando muitos passes, sofrendo para sair jogando diante da marcação adiantada do México e incomodando pouco o goleiro Corona, a Seleção chegou a ouvir vaias do público paulista no primeiro tempo. Os ânimos só se acalmaram aos 27min, quando Coutinho fez bela jogada individual pela esquerda e finalizou quase sem ângulo para abrir o placar.

Sem Neymar, David Luiz foi o capitão da Seleção
Sem Neymar, David Luiz foi o capitão da Seleção
Foto: Heuler Andrey / Mowa Press

Com o México afrouxando a marcação cada vez mais, o Brasil cresceu na partida e ampliou ainda antes do intervalo, após jogada de Elias que terminou com gol de Diego Tardelli. Sem centroavante fixo e sem o principal craque, a Seleção de Dunga apostou como nunca em jogadas coletivas, com muita movimentação do quarteto ofensivo e chegadas de trás dos volantes e laterais.

Aberto no meio-campo, Fred foi a surpresa de Dunga no time titular
Aberto no meio-campo, Fred foi a surpresa de Dunga no time titular
Foto: Miguel Schincariol / AFP

O segundo tempo, porém, viu o jogo cair bastante de produção. A partida chegou a ser monótona em vários momentos, e o banco de reservas do Brasil só se levantou após uma entrada violenta do veterano zagueiro Rafa Márquez em cima de Willian, que rendeu cartão amarelo para o capitão mexicano. Dunga testou nomes como o lateral Fabinho e os meias Éverton Ribeiro e Felipe Anderson (que não está convocado para a Copa América), mas o Brasil não ampliou o marcador até o apito final.

Os gols do jogo

Elenco da Seleção agradece o carinho do público no Allianz Parque
Elenco da Seleção agradece o carinho do público no Allianz Parque
Foto: Miguel Schincariol / AFP

27min do primeiro tempo - Brasil 1 x 0 México
Philippe Coutinho recebeu de Filipe Luís na esquerda, deu lindo drible de corpo no zagueiro e bateu sem ângulo, entre o goleiro e a trave.

36min do primeiro tempo - Brasil 2 x 0 México
Elias se projetou na área e recebeu de Willian. Na cara do gol, o volante esperou a passagem de Diego Tardelli e serviu o atacante, que só completou para o gol vazio.

FICHA TÉCNICA - BRASIL 2 X 0 MÉXICO

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP) 
Data: 7 de junho de 2015 (domingo)
Horário: 17h (de Brasília) 
Público: 34.659 pagantes
Renda: R$ 6.737.030,00
Árbitro: Julio Quintana (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Juan Zorrilla (PAR)
Cartões amarelos: Guemez, Corral, Rafa Márquez (México)

Gols: BRASIL: Philippe Coutinho, aos 27, e Diego Tardelli, aos 36 minutos do primeiro tempo

BRASIL: Jéfferson, Danilo, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Fernandinho (Fabinho), Elias (Casemiro), Fred (Felipe Anderson), Philippe Coutinho (Éverton Ribeiro) e Willian (Douglas Costa); Diego Tardelli (Roberto Firmino). Técnico: Dunga

MÉXICO: Corona; Corral (Flores), Ayala (Salcedo), Rafa Márquez, Domínguez e Aldrete; Osuna (Fabián), Guémez (Medina) e Tecatito Corona (Luis Montes); Jiménez (Vuoso) e Herrera. Técnico: Miguel Herrera

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade