PUBLICIDADE

Dunga não vê exagero e encontra lado bom de perder Neymar

20 jun 2015 12h25
| atualizado às 15h44
ver comentários
Publicidade

Um dia depois da punição de Neymar ser anunciada, Dunga falou sobre o assunto e mostrou muita tranquilidade. Ele se controlou para dizer que não houve exagero ou perseguição da Conmebol no caso e ainda conseguiu encontrar um lado positivo nessa situação.

Sem crucificar Neymar, Dunga usa gancho para testar elenco:

Sobre a punição de quatro jogos de suspensão, Dunga preferiu se esquivar. "Quero acreditar que não houve (perseguição). Mas vou deixar esse assunto para o jurídico da CBF e me preocupar com o jogo", afirmou o técnico, de olho no jogo decisivo contra a Venezuela, neste domingo, às 18h30 (de Brasília).

Dunga vê como positiva a chance do Brasil enfim ser testado de verdade sem Neymar no time: "às você chama os jogadores, mas não tem oportunidade de colocar para jogar. O tempo é curto e não tivemos chance de fazermos essas experiências. Essa é a oportunidade de colocar outros jogadores que confiamos e que com certeza vão dar a resposta, como já deram antes", afirmou o sempre otimista Dunga.

Cuidado, Neymar! Jogador "derrapa" e para em arbusto:

O técnico entende que essa experiência vai ser útil inclusive para o próximo campeonato. "Para a Eliminatórias agora vamos juntar um grupo ainda mais experiente, sabendo das dificuldades que vamos ter. Então a tendência de evolução é maior", disse.

Por fim, Dunga só aproveitou para responder às críticas da imprensa chilena, que tem chamado Neymar de arrogante ou coisas piores. "Eu ouço tanta coisa. Reclamam que o futebol não tem mais drible, não tem mais plástica. Mas quando um jogador fala, é arrogante. A gente tem que definir o que quer", afirmou, antes de pedir proteção a Neymar das críticas. "Os adversários tentam desequilibrar o que temos de melhor. Se os outros batem, nós não vamos bater. Nós batemos no que temos de melhor. Batiam até no Pelé".

 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade