PUBLICIDADE

Inspirado em Júlio César, goleiro decide Copa Coca-Cola

24 nov 2012 16h46
Publicidade

Em uma competição marcada por dribles, penteados ousados, comemorações inusitadas e muitos gols, coube a um goleiro roubar a cena na grande final e mostrar que os arqueiros também tem espaço em meio ao futebol moleque. Lucas não se limitou a defender dois pênaltis e mostrou personalidade para converter a cobrança decisiva na final da Copa Coca-Cola e garantir o título ao Scouto Esporte Clube. Após empate por 1 a 1 no tempo normal, a equipe de Foz do Iguaçu venceu por 7 a 6 nos penais o Projeto CAE, de Caxias do Sul.

Jogadores do Scouto reunidos exibindo troféu
Jogadores do Scouto reunidos exibindo troféu
Foto: Camilo Santos / PrimaPagina



"Estou muito contente por ter contribuído decisivamente no final. Mas a vitória é reflexo de todo o time" comentou Lucas que joga futebol desde os 9 anos e se disse um fã do goleiro Júlio César.



"Este ano tive uma passagem de cinco meses pelas divisões de base do Coritiba. Vou continuar treinando para quem sabe ter outras oportunidades. Estou muito feliz de estar aqui, a atenção que nos tem proporcionado aqui é muito boa, foi muito bom participar deste torneio e melhor ainda vencê-lo", disse.



O jovem goleiro disse que o fato de que todos os jogadores campeões tenham vaga assegurada para serem gandulas na Copa das Confederações foi um motivo a mais de incentivo. "Vai ser muito bom estar num ambiente com jogadores de grandes seleções e que admiramos muito, isso sem dúvida foi um incentivo a mais para todos nós nessa reta final", comentou.



Outro destaque da campanha do Scouto foi o garoto João Paulo do Santos, que não entrou em campo na manhã deste sábado (24) para contribuir com o seu time, mas foi um dos maiores vencedores nessa trajetória.



De família humilde, o menino de 14 anos precisa trabalhar vendendo amendoim e pipoca para conseguir bancar alguns de seus gastos com o sonho que é também de tantos outros em sua idade de um dia ser jogador de futebol profissional. "Sou atacante e quero quem sabe um dia jogar no São Paulo, que é meu time de coração", disse.



Adotado no mundo do futebol pelo técnico Vilmar da Silva Escouto, o garoto há três anos vem jogando na escolinha de futebol . De lá para cá já defendeu o time em alguns torneios fora de sua cidade, mas nunca antes tinha viajado de avião para tanto. "É um garoto que se empenha muito e tem um história especial já que precisa vencer as dificuldades de sua condição", diz Vilmar.



Mesmo no banco no último jogo, João Paulo comemorou e muito a vitória do Scouto. "Estou chorando porque estou muito feliz de estar aqui", disse emocionado.



Quer saber mais sobre a Copa Coca-Cola?

Então, clique aqui

e confira

Fonte: PrimaPagina
Publicidade