1 evento ao vivo

Belo Horizonte vive tensão por protestos antes de jogo da seleção brasileira

26 jun 2013
11h58
atualizado às 12h07

A Polícia Militar de Minas Gerais está montando um grande esquema de segurança nos arredores do Mineirão, onde será disputada a primeira semifinal da Copa das Confederações, entre Brasil e Uruguai, para evitar qualquer risco de manifestação na região do estádio.

O efetivo da corporação no entorno do palco do jogo será de 5.567 policiais. Além disso, 1.500 homens do Exército atuarão fazendo a segurança do estádio. Seis horas antes do apito inicial, centenas de policiais já ocupavam ruas e acessos.

No centro da cidade também há desde cedo grande número de agentes de segurança. A passeata, que deverá ir até o Mineirão está marcada para começar na Praça Sete, que já está tomada por manifestantes. O objetivo dos organizadores é que 100 mil pessoas participem.

Muitos estabelecimentos comerciais localizados no trecho pelo qual deverão passar os manifestantes estão fechados e protegidos com tapumes de madeira, para evitar atos de vandalismo.

Para evitar problemas na entrada no estádio, muitos torcedores já estavam nos arredores do Mineirão pela manhã. O clima é de tanta preocupação, que porta-vozes da PM não descartam transportar os jogadores de helicóptero.

O clima em Belo Horizonte e em toda a região metropolitana é tenso desde a manhã. Cinco estradas estão fechadas devido protestos.

No sábado, cerca de 60 mil pessoas, segundo a Polícia, participaram de protestos na capital mineira. Houve confronto, que deixou oito manifestantes e seis policiais feridos.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade