2 eventos ao vivo

Em meio a protestos contra governo de GO, Seleção troca ônibus por avião

11 jun 2013
21h33
atualizado em 12/6/2013 às 00h30
  • separator
  • 0
  • comentários

Devido à possibilidade de bloqueios na rodovia que liga Goiânia a Brasília por protestos contra o governo de Goiás, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou na noite desta terça-feira a mudança nos planos de viagem da Seleção. Em vez de fazer o trajeto até a capital federal de ônibus, como estava previsto, a entidade fretou um avião que deixará a cidade goiana às 14h30 (de Brasília) desta quarta-feira. O Brasil estreia na Copa das Confederações em Brasília, contra o Japão, no próximo sábado.

<p>Grupo já tinha protestado em frente ao hotel da Seleção na última semana</p>
Grupo já tinha protestado em frente ao hotel da Seleção na última semana
Foto: Celso Paiva / Terra

Sindicatos de professores e da Polícia Civil de Goiás e estudantes da Universidade Estadual de Goiás aproveitam a passagem da Seleção pela cidade para chamar atenção às suas reivindicações de aumento salarial e melhora no ensino. No final da tarde desta terça, manifestantes protestaram em frente ao Hotel Mercure, concentração brasileira na cidade. A principal reclamação é contra o atraso na liberaação do Database, reajuste salarial anual para os servidores públicos do Estado.

Grupos organizavam para a tarde de quarta-feira mais protestos na estrada que liga Goiânia a Brasília, com ameaça de retenção do tráfego. Em contato com o Terra, a presidente do sindicato dos trabalhadores em educação de Goiás (Sintego), Iêda Leal, disse que a organização havia abandonado a ideia de atrapalhar a viagem da Seleção, mas a CBF por precaução decidiu pela mudança. Em nota, a entidade disse que foi desaconselhada a fazer o trajeto pelo ônibus que estava programado para deixar Goiânia às 15h (de Brasília).

Existe ainda a ameaça de um protesto no setores da Polícia Federal e da Policia Federal no Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA). O protesto teria como hora final as 12h (de Brasília), mas a possibilidade de passagem do ônibus da Seleção pela região faria os manifestantes estenderem o bloqueio. 

Apesar de os protestos não terem relação direta com a CBF, a passagem da Seleção por Goiás aumentou a cobrança em cima do governador Marconi Perillo (PSDB) pelo investimento de R$ 2,5 milhões na reforma da Serrinha, sede social do clube. A justificativa era pela passagem da Seleção, que deixará Goiânia com apenas dois treinos no local.

O segundo ocorrerá na manhã desta quarta-feira em mais uma mudança na programação da Seleção, já que anteriormente a atividade seria realizada no CT do Goiás. A CBF alega apenas motivos técnicos para a alteração, mas o Terra apurou que era desejo do clube e do governo goiano pelo menos mais uma atividade no local que recebeu largo investimento e pode ser totalmente reformulado em dois anos.

Seleção começa a treinar com bola Cafusa a 5 dias de estreia

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade