2 eventos ao vivo

Felipão diz que grupo difícil na Copa das Confederações é bom para o Brasil

1 dez 2012
14h22
atualizado às 14h32

Luiz Felipe Scolari comemorou neste sábado que a seleção brasileira vai enfrentar no grupo A da Copa das Confederações, adversários difíceis, como Itália, Japão e México, para testar sua equipe e atrair o torcedor que irá aos estádios.

"Não há isso de grupo da morte. É um grupo bom de jogar, muito bom de jogar, muito forte. Isto é o que queremos: partidas que nos coloquem em xeque, em que a torcida vibre. É bom que tenhamos quatro equipes em igualdade de condições", explicou o treinador.

Felipão garantiu que não vai usar o torneio como laboratório, mas como um estágio final de observações de jogadores que podem ser convocados para a Copa do Mundo, no ano seguinte. Por isso, o técnico brasileiro acha que a grandeza dos rivais permitirá avaliar melhor seu elenco.

"É interessante disputar com quem está nesta chave, porque tem muito equilíbrio. É bom jogar e ver o nosso potencial", comentou Scolari, que ainda afirmou que não existem favoritos na Copa das Confederações.

O técnico ainda falou sobre a possibilidade de um fracasso no torneio afetar as chances brasileiras de vencer a Copa do Mundo. "Uma derrota na Copa das Confederações não vai a fazer com que cheguemos totalmente desacreditados, se trabalharmos bem".

EFE   
publicidade