1 evento ao vivo

Felipão sobre lista final: "sou do povo, se me agradar, agrada público"

23 abr 2013
21h43
atualizado às 21h43
  • separator
  • 0
  • comentários

Com poucas dúvidas para decidir a lista final dos jogadoes que irão defender a Seleção Brasileira na Copa das Confederações, o técnico Luiz Felipe Scolari minimizou a situação chata de desagradar os jogadores que vem sendo convocado, desde que ele retornou à equipe verde e amarela, e possam ficar de fora do torneio que acontecerá em junho. 

<p>Scolari prepara a lista final para Copa das Confedera&ccedil;&otilde;es</p>
Scolari prepara a lista final para Copa das Confederações
Foto: Bruno Santos / Terra

Segundo o treinador, esse fato terá de acontecer de qualquer forma e ele não tem essa preocupação. "Vou ter que fazer uma escolha, vou agradar os 23 pra desagradar outros, vou fazer o que tenho que fazer, um ou outro. Temos que dar tempo. Muita coisa pode mudar, alguém pode ficar de fora por lesão. Se a composição fosse hoje Marcelo e Hulk tem lesões, tenho que dar 10 a 14 dias para definir o grupo, além da partida de amanhã".

Felipão afirmou que não está no comando técnico da Seleção para agradar ninguém, a não ser escolher aqueles que ele acha que levarão o Brasil ao título do torneio. "Não tenho que agradar ninguém, tenho que agradar a mim, fazer meu time ganhar e ser campeão. Se eu agradar a mim, eu agrado o público, porque eu sou do público, eu sou do povo diferente do que acham".

Scolari disse ainda que muito dificilmente a lista da Copa das Confederações terá nomes iguais aos que disputarão a Copa do Mundo daqui a um ano. "Podem surgir um, dois, jogadores jovens que me chamem atenção daqui um ano. Como podem haver outros jogadores que se destaquem neste período". 

O treinador afirmou que a partida desta quarta-feira, contra o Chile, às 22h, no Mineirão, pode mudar alguns conceitos de convocados para o torneio. Felipão destacou o exemplo do meia são-paulino Jadson, que o impressionou pela maneira de jogar contra a Bolívia, no amistoso que terminou com a vitória da Seleção, por 4 a 0. 

 "É possível que até em dois jogos eu ache que tenha que convocar A e não B que foi muitas vezes convocado. Volto a repetir que o Jadson foi muito bem no jogo lá, o posicionamento dele é importante, dá uma condição melhor na equipe que eu quero. É possível que, amanhã, o Jadson seja convocado e outro que jogou 20, 30 jogos não seja. Pode ser que algum seja igual foi o Anderson Polga, o Gilberto Silva e o Kléberson em 2002". 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade