Copa das Confederações

publicidade
14 de junho de 2013 • 17h18 • atualizado em 04 de Dezembro de 2013 às 13h42

Grupo faz protesto na Av. Paulista contra Copa do Mundo

 

A cidade de São Paulo recebe novo protesto nesta sexta-feira. Depois dos tumultos ocorridos na noite de quinta, quando a Polícia Militar tratou com violência manifestantes e jornalistas que acompanhavam ato contra o aumento da passagem dos ônibus, agora é a vez de a Avenida Paulista ser palco de reunião contra a Copa do Mundo e a Copa das Confederações.

Fantasiado de árbitro, manifestante protesta contra Copa do Mundo
Foto: J. Duran Machfee / Futura Press

A manifestação se concentrou no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp) e de lá seguiu em direção à Rua da Consolação. Três faixas da Avenida Paulista foram interrompidas pela presença dos protestantes. 

O ato foi organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), que comandou nesta manhã protesto em Brasília.  Com barricadas e queima de pneus, os manifestantes interditaram parte do acesso à região do Estádio Nacional Mané Garrincha, que recebe o jogo Brasil x Japão pela abertura da Copa das Confederações.

Os participantes do protesto trouxeram faixas com dizeres como "Copa pra quem?", "Pelo direito à cidade", "Copa é prioridade, Brasil?" e "Bilhões para Copa e migalhas para o trabalhador". Por volta das 19h, o movimento tinha se disperçado pacificamente.

Protesto contra a Copa do Mundo tomou conta da Paulista e teve início no Masp
Foto: J. Duran Machfee / Futura Press
Terra Terra