Copa das Confederações

publicidade
07 de abril de 2013 • 07h42 • atualizado às 07h48

Jean em alta, Pato em baixa; veja termômetro da Seleção após Bolívia

Pato teve atuação apagada em 45 minutos em campo
Foto: EFE

O adversário ofereceu pouca resistência e não existiu preparação, mas ainda assim Luiz Felipe Scolari apontou pontos positivos para a Seleção Brasileira depois de vencer a Bolívia, no sábado, em Santa Cruz de la Sierra. Com uma convocação a fazer antes de escolher sua lista definitiva para a Copa das Confederações, Felipão ficou satisfeito por poder observar alguns jogadores no triunfo por 4 a 0.

Reconhecidamente, o treinador da Seleção apontou Jean e Réver como destaques, e deu a entender satisfação com Dedé, já que a defesa funcionou bem apesar da boa capacidade de Marcelo Moreno, motivado pelos problemas que enfrenta no Grêmio. Ronaldinho e Leandro Damião também foram elogiados, enquanto Alexandre Pato e Osvaldo, que tiveram 45 minutos para mostrar serviço, não convenceram. 

Antes da próxima lista de Felipão para pegar o Chile em 24 de abril, apenas com jogadores que são do futebol brasileiro, veja quem sobe e quem desce no conceito do treinador, aparentemente, após o jogo na Bolívia. 

SOBEM

Jean
O volante do Fluminense, além de viver boa fase desde o último ano, chama a atenção de Felipão por fazer mais de uma função. Escalado como lateral direito, teve liberdade e se destacou no apoio ao ataque com Jadson na ponta. Serviu Damião no primeiro gol.

Concorre com: Adriano (Barcelona)

Jadson
Contra a Bolívia, jogou como em seus últimos jogos pelo São Paulo. Aberto à direita, auxiliou na armação de jogadas, preencheu na marcação e apareceu bem em sua jogada característica, os passes em profundidade. Pela ponta, deu assistência para Neymar marcar.

Concorre com: Osvaldo e Diego Costa

Dedé e Réver
Felipão aparentemente já está inclinado a convocar Dante, David Luiz e Thiago Silva, mas se mostrou impressionado pelo desempenho de seus zagueiros na Bolívia, em especial Réver. Ter enfrentado a Marcelo Moreno, de bom nível, aumenta os méritos da dupla que deve ser mais testada contra o Chile.

Concorrem com: Leandro Castán e Miranda

Ronaldinho ditou o ritmo no início e depois caiu de produção
Foto: AP

Ronaldinho

Não fez um jogo brilhante, mas apareceu bem e teve, segundo Felipão, um bom espírito de liderança. A boa fase no Atlético-MG pela Copa Libertadores pode pesar na hora da convocação. "Ele foi bem como capitão, comandou. Foi importante fora de campo também porque era a primeira chance de ser um dos capitães da equipe. E ele se portou muito bem nesse dia que a gente esteve aqui. No comando de detalhes na mesa, das refeições, dos horários. É isso que a gente precisa", disse Scolari.

Concorre com: Kaká

DESCEM

Alexandre Pato
Esperava-se que fosse titular no amistoso contra a Bolívia, mas Alexandre Pato foi preterido na equipe titular em detrimento de Leandro Damião, que fez gol a 3min de partida. Felipão até ofereceu o mesmo tempo a ambos, pois acionou Pato no intervalo, mas sua participação em 45 minutos foi inferior. O atacante do Corinthians pouco pegou na bola e pareceu contagiado pelo desânimo da equipe depois do intervalo. Já Damião, bem disposto, ganhou pontos.

Concorre com: Leandro Damião

Osvaldo tentou mostrar serviço e abusou do individualismo
Foto: AP

Osvaldo

A exemplo de Pato, o atacante do São Paulo era esperado entre os titulares, mas a opção foi por Jadson, seu companheiro de equipe. Osvaldo substituiu Neymar no intervalo e, nas oportunidades que teve, abusou dos dribles e foi pouco produtivo. Chamado na última lista com os jogadores que atuam no exterior, causava expectativa em Felipão, mas diante dos bolivianos não foi bem.

Concorre com: Jadson, Hulk e Diego Costa

Terra