Copa das Confederações

publicidade
07 de junho de 2013 • 14h05 • atualizado às 17h12

Médico da Seleção Brasileira confirma corte de Leandro Damião

Jô já tinha se apresentado para substituir Leandro Damião no elenco do Brasil
Foto: Jefferson Bernardes/ Vipcomm / Divulgação
  • Daniel Favero
    Direto de Porto Alegre
  • Fernando Diniz
    Direto de Porto Alegre
 

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o médico da Seleção Brasileira, Jose Luiz Runco, confirmou o corte do atacante Leandro Damião, do Internacional, por causa de uma lesão na face interior da coxa direita, que não deve ser recuperada a tempo para a Copa das Confederações. "É uma lesão que vai levar em torno de três semanas para que ele esteja recuperado", anunciou Runco. Jô, do Atlético-MG, vai ficar no grupo do Brasil para a disputa da competição.

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

O problema de Damião começou em um treino fechado para a imprensa, quando a Seleção ainda estava em Goiânia. Runco negou que o excesso de treinos possa ter forçado excessivamente os atletas: "com certeza essa lesão foi uma fatalidade. É uma lesão que qualquer um está sucestível a sofrer. Que o Damião sofreu e outro pode sofrer mais pra frente", afirmou ele, antes de justificar porque o atacante não estava ao seu lado na entrevista: "é de praxe o jogador cortado estar aqui, mas ele ficou bastante chateado e pediu para não vir".

Ao chegar em Porto Alegre, nesta sexta-feira, Leandro Damião se separou do grupo, que desembarcou no aeroporto Salgado Filho, e foi levado para fazer exames que iriam avaliar a gravidade da lesão. Ainda nesta quinta, o técnico Felipão tomou uma medida de precaução e convocou o atacante Jô, que já se apresentou na manhã desta sexta em Porto Alegre. Segundo Runco, será feito um laudo radiológico que atestará a lesão Damião, para que seja encaminhado à Federação Internacional de Futebol (Fifa) e então seja autorizada a substituição na lista da Seleção Brasileira.

O novo centroavante da Seleção se disse constrangido com a situação, já que sua permanência dependia do diagnóstico de Damião. “É uma situação meio delicada. Se por um lado eu permanecer, eu vou ficar muito feliz, e ele meio triste”, disse.

Jô comenta lesão de Damião e chance na SeleçãoClique no link para iniciar o vídeo
Jô comenta lesão de Damião e chance na Seleção

Jô lembrou também que não teve muito espaço em sua última passagem por Porto Alegre, quando defendia o Internacional. “Quando cheguei ao Inter, eu vim da Europa naquele processo de readaptação ao futebol brasileira e tive que respeitar também um atacante que estava em excelente fase, que era o Damião”, lembrou.

 

Terra