1 evento ao vivo

Protestos por greve marcam dia em hotel da Seleção; gerente minimiza

21 jun 2013
06h59
atualizado às 07h21
  • separator
  • comentários

A Seleção Brasileira chegou a Salvador nesta quinta-feira com o máximo de discrição possível. Após a vitória por 2 a 0 sobre o México, pela Copa das Confederações, o grupo de Luiz Felipe Scolari desembarcou na capital baiana e usou uma entrada alternativa, na área de serviço do Gran Hotel Stella Maris, provocando desespero e corre-corre entre os torcedores que esperavam ver de perto os jogadores.

<p>Exploração da mão de obra e a terceirização estão entre as reclamações de funcionários grevistas</p>
Exploração da mão de obra e a terceirização estão entre as reclamações de funcionários grevistas
Foto: Henrique Moretti / Terra

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

Uma greve convocada pelo Sindicato dos Empregados em Comércio Hoteleiro e Similares da Cidade do Salvador (Sindhotéis) provocou manifestações na chegada da Seleção Brasileira à capital baiana. Cerca de dez faixas foram estendidas em frente ao hotel que hospeda a equipe, o Gran Hotel Stella Maris, cobrando melhores condições de trabalho e reajuste salarial, entre outras reivindicações.

O número de funcionários que protestavam não era grande. Eles afirmavam que mais da metade dos empregados do Gran Hotel Stella Maris aderiram à paralisação, o que teria obrigado o estabelecimento a contratar funcionários temporários. Nenhum dos protestantes era ligado ao próprio hotel.

Consultado pela reportagem do Terra, o gerente geral do hotel, Francis Pointis, apontou que aproximadamente 10% de seu quórum entrou em greve no último domingo, primeiro dia da paralisação convocada pelo sindicato.

Pointis argumentou, porém, que o número diminuiu no decorrer dos dias seguintes, chegando a zero nesta quarta-feira. Ele admitiu a contratação de trabalhadores temporários por dois motivos: o primeiro pelo temor de que a maioria de seus empregados aderisse à greve e o segundo pela necessidade provocada por eventos de um patrocinador ligado à Copa das Confederações.

Nesta quarta, pouco antes da chegada do ônibus da Seleção Brasileira ao hotel localizado na Praia de Stella Maris, os grevistas se reuniram organizando um “apitaço”. Eles pediam vaias até para a Fifa e para o Comitê Olímpico Internacional (COI).

Nas faixas dos manifestantes, liam-se inscrições como “dignidade para quem atende bem o turista” e “patrões hoteleiros e similares pagam salário de fome”. Um dos cartazes indicava várias razões para a greve, entre as quais “escravização de camareiras”, e cobrava um reajuste salarial de 5% para a categoria.

Francis Pointis reconheceu ter ficado assustado com o elevado número de faixas expostas na entrada do hotel nesta quarta, mas negou qualquer tipo de preocupação quanto a uma possível paralisação. Ele ressaltou que tudo está tranquilo e funcionando normalmente durante a estada da Seleção Brasileira, que se prepara para enfrentar a Itália no próximo sábado, na Arena Fonte Nova, pela terceira e última rodada do Grupo A da Copa das Confederações.

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/copa-das-confederacoes-protestos/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/copa-das-confederacoes-protestos/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;
Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade