0

Sem responder perguntas, Marin entrega camisa e lança placa com Aécio

24 abr 2013
23h42
atualizado às 23h44
  • separator
  • 0
  • comentários

Após as diversas denúncias envolvendo seu nome, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, tem evitado responder perguntas quando encontra profissionais da imprensa. Durante todo o dia do amistoso entre Brasil e Chile, em Belo Horizonte, a cena se repetiu principalmente em dois momentos: na visita de Marin a concentração da Seleção Brasileira e em evento protocolar em que o presidente da CBF inaugurou uma placa em homenagem a Aécio Neves, no Mineirão.

Em um rápido pronunciamento, Marin destacou que Aécio Neves foi um dos primeiros a parabenizá-lo quando ele assumiu o posto na CBF e se disse honrado em estar no lançamento da placa do governo de Minas em homenagem ao senador. Marin deu ainda uma camisa, réplica da usada pela Seleção Brasileira de 1958, a Aécio. "Essa é uma camisa em homenagem a primeira grande conquista do futebol brasileiro".

<a data-cke-saved-href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/mulheres-copa-confederacoes/iframe2.htm" href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/mulheres-copa-confederacoes/iframe2.htm">veja o infográfico</a>

Em seguida, quando os repórteres esperavam uma rápida entrevista do mandatário da CBF, Marin seguiu de volta para a área vip para não perder o segundo tempo. Nesta quarta, Marin não apenas participou de uma homenagem a Aécio, como também recebeu uma de dirigentes de clubes mineiros que organizaram um almoço para ele.

O encontro ocorre pouco depois de Marin levar para uma reunião da Conmebol o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a atitude teria causado um mal-estar com dirigentes de outros clubes, pelo fato de o time mineiro estar disputando vaga com o São Paulo na Libertadores, torneio organizado pela entidade.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade