0

Único profissional do Taiti avisa: "não queremos ser ridículos"

16 jun 2013
15h32
atualizado às 17h10
  • separator
  • 0
  • comentários

O time de amadores do Taiti continua despertando a atenção de todos na Copa das Confederações. Na véspera da estreia da seleção da Polinésia Francesa na competição, o único profissional da equipe, o atacante Marama Vahirua, foi a público avisar que, apesar dos resultados recentes que esboçam uma campanha ruim do país no torneio, os 23 atletas convocados não pretendem fazer feio e, muito menos, "ser ridículos".

<p>Marama Vahirua é o único jogador profissional entre os 23 convocados do Taiti</p>
Marama Vahirua é o único jogador profissional entre os 23 convocados do Taiti
Foto: Bruno Santos / Terra

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

"Acho que, aqui, vamos conseguir melhorar nosso futebol. A maioria das seleções joga pelo prazer e eu sou profissional. Querem aprender muito, progredir e melhorar seu futebol. Não queremos ser ridículos, queremos mostrar que nosso futebol tem um papel a exercer e podemos mostrar isso", afirmou Marama Vahirua, 33 anos, o único profissional do elenco que foi derrotado por 7 a 0 pelo time Sub-20 do Chile e por 1 a 0 por reservas do América-MG, em duelos preparatórios.

O atacante atua pelo modesto Panthrakikos, da Grécia, e sempre foi jogador profissional. Passou pelos franceses Nantes, Nancy, Loriente, Nice e Monaco antes de chegar ao futebol grego, sempre atuando na Europa. O único de toda delegação taitiana que está em Belo Horizonte para a estreia na Copa das Confederações. Os demais 22 jogadores têm empregos paralelos à pratica amadora no futebol: há professores, entregadores, motoristas e até alpinista.

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/camisa-copa-confederacoes/iframe2.htm&amp;amp;amp;amp;amp;quot; data-cke-526-href=&amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/camisa-copa-confederacoes/iframe2.htm&amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;

"Sou o único profissional no Taiti e tentei trazer a experiência nesse nível. Nunca vivenciei isso, é tudo novo, será a primeira vez para mim também. Estou tentando não ser tímido, pois será uma primeira experiência para nós, temos que manter a calma", definiu Marama, emocionado por dar a maior entrevista da vida.

O Taiti conquistou a vaga na Copa das Confederações após vencer de forma surpreendente a Copa da Oceania, batendo a Nova Caledônia na decisão. Assim, é o único time quase que inteiramente amador da competição, que conta com países tradicionais no futebol como Brasil, Espanha, México, Japão, Uruguai, Itália e Nigéria, esta a primeira rival dos taitianos no torneio.

"Os nigerianos são rápidos e fortes, e o futebol africano evoluiu muito. Hoje os africanos estão preparados, jogam em ligas europeias e alguns são fortes demais, os respeito muito, pois são humildes, pessoas que trabalham duro e eu aprecio isso", analisou Marama. O confronto envolvendo Taiti e Nigéria ocorre nesta segunda, às 16h (de Brasília), no Mineirão.

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/monte-selecao-copa-confederacoes/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/monte-selecao-copa-confederacoes/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade