publicidade
27 de julho de 2010 • 12h30 • atualizado às 13h31

Em novo ônibus, Santos abandona superstição e adota "Baleião"

Santos apresenta novo ônibus que será usado pelo elenco antes das partidas
Foto: Samir Carvalho / Especial para Terra
 
Samir Carvalho
Direto de Santos

Depois do último treino antes da final da Copa do Brasil diante do Vitória, da Bahia, às 21h50 (de Brasília), nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, o Santos lançou o novo ônibus para o transporte da equipe profissional. O clube trocou de montadora e agora será a Mercedes Bens que, em regime de comodato (empréstimo temporário sem custos para o clube), irá ceder o veículo.

Entre muitas novidades no ônibus, a principal foi a mudança do nome. A diretoria santista trocou o antigo "Baleia 77", nome que foi colocado pelo ex-presidente Marcelo Teixeira, que tinha o número 7 como superstição, e batizou o novo como: Baleião. O veículo reúne o que há de mais moderno no mercado brasileiro de ônibus e atende a todas as necessidades do time em termos de adaptação.

O ônibus foi dividido em três partes independentes para garantir privacidade e conforto aos usuários, ou seja, além da cabine do motorista, a comissão técnica terá um espaço reservado com 12 lugares, bem como os atletas, que terão 20 lugares disponíveis. Cada divisão oferece aos passageiros aparelhos de DVD, frigobar, banheiro e sistema de som independentes.

O veículo também oferece acesso à internet via Wireless (sem fio), sistema de ar condicionado e calefação de última geração, poltronas mais largas e confortáveis e tomadas para carregar equipamentos eletrônicos.

Na parte destinada aos jogadores, a Mercedes instalou uma mesa de jogos e uma poltrona super leito, especialmente para atender atletas contundidos. No que diz respeito ao design externo, a Mercedes preparou uma pintura personalizada, que transforma o veículo no desenho de uma baleia.

O novo ônibus deve estrear nesta quarta, quando a delegação santista deixará a concentração no Hotel Recanto dos Alvinegros, no CT Rei Pelé, com destino a Vila Belmiro, palco da final da Copa do Brasil contra o Vitória.

Especial para Terra