0
Logo do Copa do Brasil
Foto: terra

Copa do Brasil

Nacional-AM pressiona, mas vê eficiência dar vitória ao Vasco

21 ago 2013
00h17
atualizado às 00h45
  • separator
  • comentários

Mesmo saindo com a vitória parcial no fim do primeiro tempo, o Vasco passou muito sufoco em campo. O time do Nacional-AM cercou e assustou a equipe carioca durante os primeiros 42 minutos de partida. Os três jogadores do ataque nacionalino não deram descaso para o goleiro Diogo Silva.

<p>Carlos Tenório marcou duas vezes na vitória do Vasco</p>
Carlos Tenório marcou duas vezes na vitória do Vasco
Foto: Marcelo Sadio / Agência Lance

Com contra-ataques rápidos, o trio de ataque do time manauense, Felipe pela direita, Leonardo pela esquerda e Danilo Rios pelo meio perderam cinco chances claras de gol.

Rios, que até o meio da semana era dúvida na escalação do técnico Léo Goiano, se mostrou o jogador mais ofensivo do time amazonense no primeiro tempo. Ele também foi o que mais perdeu gols. Inclusive foi de Danilo o primeiro grito de gol para a torcida do Nacional-AM. Grito esse que só não foi melhor porque a auxiliar Márcia Bezerra Lopes marcou o impedimento do atacante.

De tanto perder boas oportunidades, o time carioca abriu o placar aos 44min pel acabeçada do melhor jogador vascaíno no primeiro tempo, o atacante Tenório. O gol vascaíno veio dois minutos após as primeiras vaias da torcida do trem bala da colina.

No segundo tempo o trio de ataque da equipe amazonense não manteve a bom desempenho da primeira etapa e começou a abrir espaço para o Vasco. Aos 10 minutos do segundo tempo o técnico Dorival Júnior mandou todo o banco de reserva para o aquecimento. Nesse momento, na torcida vascaína, o nome do camisa 20 Montoya ecoava. O técnico do Vasco atendeu o pedido dos torcedores e colocou Montoya no lugar de Wendel, com isso Éder Luís assumiu a faixa de capitão da equipe.

Éder Luís foi titular do Vasco em vitória sobre o Nacional
Éder Luís foi titular do Vasco em vitória sobre o Nacional
Foto: Arlesson Sicsu / Futura Press

E foi do novo capitão a jogada definitiva da partida. Numa bobeira da zaga nacionalina, Éder Luis foi derrubado por Rafael Morisco. Tenório bateu e fechou a conta para o Vasco.

“O time está de parabéns aqui em Manaus. Dentro do campo nos tentamos dar esse espetáculo porque dificilmente eles vão ter a oportunidade de ver um time como o nosso aqui. E esse jogo foi o início da comemoração dos 115 anos do time, que começa daqui a pouco”, disse o carrasco do Nacional, o camisa 11 do Vasco, Tenório.

“Fomos melhores no primeiro tempo, mas tivemos um problema no segundo e infelizmente não conseguimos a vitória, mas futebol é futebol. Vamos pro Rio e ver o que acontece”, comentou Danilo Rios, o atacante do time amazonense.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade