0

Reforços brilham, Palmeiras repete "Armeration" e bate Paysandu

17 mar 2010
23h48
atualizado em 18/3/2010 às 13h14

Contratados recentemente, Lincoln e Ewerthon resolveram nesta quarta-feira e o Palmeiras venceu o Paysandu por 2 a 1, em Belém, pelo jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil.

Com o resultado, o Palmeiras não elimina o jogo de volta, mas pode até perder por 1 a 0 em São Paulo, em 31 de março. Já o Paysandu precisa devolver o 2 a 1 para levar a partida para os pênaltis ou vencer por dois gols de diferença para conseguir a classificação diretamente.

Fora de casa e com um time misto (poupou Pierre, Cleiton Xavier e Robert no primeiro tempo, além de Marcos, que nem viajou para Belém), o Palmeiras abriu o marcador com Lincoln.

O Paysandu empatou com Bruno Rangel, mas Ewerthon marcou no segundo tempo e comemorou com o "Armeration", dança inspirada na coreografia que o lateral esquerdo Armero realizou contra o Santos, no último domingo, pelo Campeonato Paulista.

Além de levar a vantagem para o segundo jogo da Copa do Brasil, o Palmeiras conseguiu a terceira vitória seguida (passou também por Sertãozinho e por Santos, pelo Campeonato Paulista), o que não ocorria há cinco meses.

O vencedor de Palmeiras x Paysandu enfrentará na próxima fase da Copa do Brasil quem se der melhor entre Atlético-PR e Sampaio Corrêa-MA.

O jogo

Além do goleiro Marcos, que nem viajou para Belém, o técnico Antônio Carlos resolveu poupar o volante Pierre, o meia Cleiton Xavier e o atacante Robert. Mesmo assim, o Palmeiras começou no ataque e logo aos 2min, após cobrança de falta de Lincoln, o arqueiro do Paysandu, Alexandre Fávaro, teve que trabalhar.

O Paysandu respondeu aos 5min, quando Bruno Rangel foi lançado e Deola teve que deixar o gol para salvar o Palmeiras. No minuto seguinte, o time paulista foi para o ataque e, após jogada de Lincoln, Ewerthon quase abriu o placar, parando na defesa de Alexandre Fávaro.

Mas foi aos 12min que o time alviverde conseguiu balançar as redes. Ewerthon deu um belo lançamento rasteiro para Lincoln, que tirou do goleiro e tocou para o fundo do gol.

Contudo, o Paysandu conseguiu o empate aos 24min do primeiro tempo. Bruno Rangel recebeu na área e, de perna esquerda, soltou uma bomba no ângulo direito de Deola. O time da casa teve a chance de virar a partida ainda na etapa inicial, aos 30min, mas Moisés parou em grande defesa do arqueiro palmeirense.

No início do segundo tempo, porém, o Palmeiras conseguiu passar à frente no marcador novamente. Aos 2min, Armero cruzou para Lincoln, livre, cabecear e ver grande defesa de Alexandre Fávaro. No rebote, a bola bateu na perna de Ewerthon e exigiu nova intervenção do goleiro do Paysandu.

Entretanto, no minuto seguinte, o Palmeiras chegou ao gol. Eduardo cruzou e Lenny desviou de cabeça, sobrando para Ewerthon tocar para o fundo das redes. Na comemoração, os palmeirenses dançaram o "Armeration", inspirada na coreografia que o lateral esquerdo fez depois de um dos gols sobre o Santos no último domingo, pelo Campeonato Paulista.

A partir daí, o que se viu foi uma pressão do Paysandu. A equipe da casa chegava bem ao ataque, mas não conseguia criar chances efetivas de gol. Quem teve uma boa chance foi Zé Augusto, que "furou" na primeira tentativa e, em seguida, exigiu boa defesa de Deola.

O Palmeiras, por sua vez, teve uma grande chance aos 40min. Robert, sozinho, chutou e Alexandre Fávaro defendeu. No rebote, Armero soltou a bomba e a bola passou com perigo, ao lado da trave direita.

FICHA TÉCNICA

Paysandu 1 x 2 Palmeiras

Gols
Paysandu
Bruno Rangel, aos 24min do primeiro tempo

Palmeiras
Lincoln, aos 12min do primeiro tempo; Ewerthon, aos 3min do segundo tempo

Ponto Forte do Paysandu
Não se intimidou por atuar contra o Palmeiras e teve uma boa atuação, sobretudo no primeiro tempo, quando equilibrou o primeiro tempo, criou boas chances e assustou o Palmeiras

Ponto Forte do Palmeiras
Em campo pelo Palmeiras pela segunda vez, a dupla Lincoln e Ewerthon teve participação defensiva, com boa movimentação e jogadas ofensivas

Ponto Fraco do Paysandu
¿Sentiu o golpe¿ depois de tomar o segundo gol e, apesar de pressionar o Palmeiras, não teve competência para empatar a partida

Ponto Fraco do Palmeiras
Recuou demais depois de marcar o segundo gol e chegou a ter a vitória ameaçada pelo Paysandu

Personagem do jogo
Ewerthon. O atacante deu um belo passe para o primeiro gol de Lincoln e mostrou oportunismo no segundo tempo para marcar o tento da vitória palmeirense

Esquema Tático do Paysandu
4-4-2
Alexandre Fávaro, Cláudio Allax, Leandro Camilo, Paulão e Zeziel; Tácio, Sandro Goiano, Fabrício (Zé Augusto) e Marquinhos (Alexandre Pereira); Moisés e Bruno Rangel

Esquema Tático do Palmeiras
4-4-2
Deola; Eduardo (Pierre), Léo, Danilo e Armero; Márcio Araújo, Edinho, Lincoln e Diego Souza; Lenny (Cleiton Xavier) e Ewerthon (Robert)

Cartões Amarelos

Paysandu
Zé Augusto, Zeziel e Sandro Goiano

Palmeiras
Léo, Eduardo e Pierre

Árbitro
Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Local
Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão), em Belém (PA)

Redação Terra

Colaborou com esta notícia o internauta Antonio Cícero, de Belém (PA), que participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.


Palmeiras dança o "Armeration" depois de marcar o segundo gol
Palmeiras dança o "Armeration" depois de marcar o segundo gol
Foto: Agência Lance
vc repórter

compartilhe

publicidade