PUBLICIDADE
Logo do

Fluminense

Meu time

Regulamento bizarro cria sombra de "entrega" e irrita times

Não existem indícios de que Inter, São Paulo e Fluminense tenham pensado em derrotas na Copa do Brasil, mas Abel Braga e Muricy Ramalho tiveram que responder a perguntas sobre o tema por causa de um regulamento que distribui prêmios de consolação

14 ago 2014 08h56
| atualizado às 10h14
ver comentários
Publicidade
<p>Muricy Ramalho se irritou ao ser questionado sobre possibilidade de perder na Copa do Brasil para jogar a Sul-Americana</p>
Muricy Ramalho se irritou ao ser questionado sobre possibilidade de perder na Copa do Brasil para jogar a Sul-Americana
Foto: Mauro Horita/AGIF / Gazeta Press

Desde sua criação em 1989 para conciliar os interesses de todas as federações estaduais do País, a Copa do Brasil é conhecida pelas "zebras". Um dos principais charmes da competição é a possibilidade de clubes considerados menores surpreenderem os maiores e alcançarem campanhas de destaque no cenário nacional. Porém, desde o ano passado, os ajustes feitos pela CBF para incluir no torneio as equipes que disputaram a Libertadores no primeiro semestre vêm causando tumulto – as vitórias de times pequenos não são mais vistas como parte do futebol, e sim sob suspeita de "entrega" dos grandes.

O motivo é simples: quem for eliminado da Copa do Brasil antes das oitavas de final tem a chance de disputar a desvalorizada Copa Sul-Americana, desde que tenha obtido classificação suficiente no Brasileiro do ano anterior. Considerada por muitos mais frágil tecnicamente que a Copa do Brasil, a competição continental também dá uma vaga à Libertadores para o campeão. O resultado é que, na última quarta-feira, São Paulo e Internacional tiveram que falar sobre possíveis entregas depois de caírem para Bragantino e Ceará no torneio nacional.

"O cara que pensa assim é burro, porque estão os melhores argentinos, os melhores colombianos. É dificílima a Sul-Americana", argumentou o técnico são-paulino Muricy Ramalho, ainda que tenha escalado alguns reservas contra o Bragantino após a vantagem obtida na primeira partida (2 a 1). O colorado Abel Braga, que também poupou titulares como Alex e D'Alessandro diante do Ceará mesmo tendo perdido o jogo de ida, foi na mesma linha: "você acha que vou querer sair da Copa do Brasil, em que faltam oito jogos, para ir para a Sul-Americana, que tem que viajar mais?". Vale lembrar que o Ceará lidera a Série B e venceu o time colorado completo no Beira-Rio. 

O fato é que, ao "premiar" a eliminação em um torneio com vaga em outro, o regulamento da CBF lança sempre uma sombra sobre os triunfos inesperados da Copa do Brasil. Por mais que não haja indícios e sequer desejo de jogar a Sul-Americana. Na primeira fase, por exemplo, Vitória e Goiás – quinto e sexto colocados do Brasileiro 2013, respectivamente – também caíram para adversários menos expressivos: J. Malucelli e Botafogo-PB. Já o Sport, classificado à Sul-Americana com a conquista da Copa do Nordeste, mandou reservas para pegar o Paysandu na segunda fase da competição nacional e também foi eliminado.

Fluminense pode até ficar fora da Sul-Americana

<p>Fluminense foi goleado pelo América-RN e pode ficar só com o Brasileiro até o fim do ano</p>
Fluminense foi goleado pelo América-RN e pode ficar só com o Brasileiro até o fim do ano
Foto: Matheus Andrade/ Photocamera

Outro grande que caiu de forma surpreendente e ficou fora das oitavas de final da Copa do Brasil foi o Fluminense, goleado por 5 a 2 no Maracanã pelo América-RN na última quarta-feira - podia até perder por dois gols depois de ter feito 3 a 0 em Natal. O time tricolor, porém, pode nem ter um lugar na Sul-Americana como alento: a última vaga brasileira no torneio ficará com o Santos caso a equipe paulista seja eliminada nesta quinta-feira pelo Londrina. No jogo de ida, os paranaenses venceram em casa por 2 a 1.

A definição entre Santos e Fluminense é a única dúvida na composição dos times brasileiros para a disputa da Copa Sul-Americana de 2014: já estão garantidos no torneio internacional Vitória, Goiás, São Paulo, Bahia, Internacional, Criciúma e Sport (veja tabela completa abaixo).

A segunda competição mais importante da América do Sul começa já na próxima terça-feira, mas brasileiros e argentinos só entram na segunda fase, em setembro. Enquanto isso, a Copa do Brasil corre paralelamente e conta com a entrada dos times que jogaram a Libertadores 2014 (Atlético-MG, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio, Atlético-PR e Botafogo) nas oitavas de final. Resta ao torcedor esperar e observar as duas competições – e avaliar se seu clube fez o certo em priorizar um ou outro torneio com vistas à tão cobiçada vaga na Libertadores do ano que vem.

Times brasileiros na Sul-Americana 2014
*Se o Santos for eliminado na Copa do Brasil
Clube Como classificou Derrota na Copa do Brasil
Vitória 5º da Série A J. Malucelli (1ª fase)
Goiás 6º da Série A Botafogo-PB (1ª fase)
São Paulo 9º da Série A Bragantino (3ª fase)
Bahia 12º da Série A Corinthians (3ª fase)
Internacional 13º da Série A Ceará (3ª fase)
Criciúma 14º da Série A Londrina (1ª fase)
Fluminense
Santos*
15º da Série A
7º da Série A*
América-RN (3ª fase)
Londrina (3ª fase)*
Sport Copa do Nordeste Paysandu (2ª fase)
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade