0

Sem convencer torcida, Palmeiras abre vantagem sobre Atlético-PR

15 abr 2010
21h20
atualizado em 16/4/2010 às 08h13
Celso Paiva
Direto de São Paulo

Não foi dessa vez que o time do Palmeiras desempenhou o grande futebol esperado e que o técnico Antônio Carlos convenceu a torcida. Na noite desta quinta, o time alviverde venceu o Atlético-PR, por 1 a 0, no Estádio Palestra Itália, na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, mas o treinador teve de ouvir os gritos de burro de torcedores nas tribunas ao substituir o atacante Robert.

O fracasso com a precoce eliminação no Campeonato Paulista, onde fez campanha mediana e terminou apenas na modesta 11ª colocação, parece ter dado uma acordada no elenco alviverde, mas ainda não foi o suficiente para um desempenho convincente.

O resultado, mesmo não sendo muito satisfatório, deixa o Palmeiras com a vantagem do empate para o duelo de volta, na Arena da Baixada. Se marcar ao menos um gol fora de casa, o time paulista pode até perder por um gol de diferença que estará nas quartas-de-final.

O time visitante começou a partida de forma veloz. Aos 7min, Javier Toledo brigou pela bola na grande área, ganhou de Pierre e chutou rasteiro. Marcos defendeu com segurança.

Aos poucos o Palmeiras foi estabilizando o jogo e saindo para o ataque. Não demorou muito para o time da casa abrir o placar. Aos 14 min, Robert tabelou com Edinho, que devolveu de calcanhar. O atacante chutou forte, cruzado, sem chances para Neto.

Com a vantagem no placar, o Palmeiras passou a administrar a partida no resto do primeiro tempo e só via o Atlético-PR chegar com perigo nas jogadas de bolas parada de um velho conhecido da torcida palestrina: Paulo Baier.

Aos 24min, o experiente meia cobrou falta para a área e Marcos, de manchete, colocou para escanteio. Em seguida, Baier cobrou cinco escanteios seguidos, tentando marcar gol olímpico. Marcos teve de se esticar para salvar o gol de empate dos visitantes.

A última chance do primeiro tempo foi do Palmeiras. Aos 41min, após uma cobrança de escanteio de Figueroa, Robert cabeceou com força e a bola passou rente à trave do goleiro Neto, levando muito perigo.

No segundo tempo, a partida foi retomada de forma lenta. Aos 10min, Pierre pegou sobra pela intermediária e finalizou forte, para fora, com muito perigo. O que se viu a seguir foram minutos sem grandes oportunidades para os dois lados.

O Atlético-PR voltou a chegar com perigo somente aos 23min. Paulo Baier cobrou falta para a área e Manoel desviou de cabeça. A bola bateu em Diego Souza e saiu para escanteio. O técnico Antônio Carlos tentou dar novo ânimo à equipe colocando Ewerthon e o estreante Paulo Henrique, mas teve de se contentar com os gritos de burro da torcida.

Os visitantes deram mais um tremendo susto na torcida alviverde aos 35min. Paulo Baier cobrou a falta para a área, Rhodolfo desviou de cabeça e Marcos fez grande defesa. No final da partida, o próprio Baier foi expulso e o jogo esfriou até o apito final do árbitro.

Palmeiras 1 x 0 Atlético-PR

Gols
Palmeiras: Robert, aos 14min do 1º tempo

Lance bizarro
Aos 21min, o zagueiro Manoel arrancou com a bola da defesa do Atlético-PR e parecia que faria uma boa jogada. Porém, apenas correu muito e deixou a bola sair pela linha de fundo, em tiro de meta para o Palmeiras

Lance polêmico
Aos 30min do primeiro tempo, Raul perdeu a bola na sua área e Lincoln caiu em dividida com o lateral. O árbitro mandou o jogo seguir e irritou os palmeirenses, que pediram pênalti do jogador do Atlético-PR

Ponto Forte do Palmeiras
Faro de gol de Robert e boa partida do setor defensivo

Ponto Fraco do Palmeiras
Fraca atuação de Diego Souza, que praticamente passou em branco na partida

Ponto Forte do Atlético-PR
Jogadas de bola parada com Paulo Baier

Ponto Fraco do Atlético-PR
Falta de criatividade e fraco desempenho dos atacantes

Personagem do jogo
Robert, que mais uma vez decidiu para o time alviverde

Esquema Tático do Palmeiras
4-4-2
Marcos; Figueroa, Léo, Danilo e Armero; Pierre, Márcio Araújo, Edinho e Lincoln (Paulo Henrique); Diego Souza e Robert (Ewerthon)
Técnico: Antônio Carlos Zago

Esquema Tático do Atlético-PR
3-5-2
Neto; Manoel, Rhodolfo e Chico; Raul (Patrick), Alan Bahia, Valencia, Paulo Baier e Márcio Azevedo; Netinho (Marcelo) e Javier Toledo (Fransérgio)
Técnico: Leandro Niehues

Cartões Amarelos
Palmeiras:
Edinho, Robert, Lincoln
Atlético-PR: Alan Bahia, Chico

Cartão Vermelho
Atlético-PR: Paulo Baier

Renda: R$ 431.161,00

Público: 20.269

Árbitro
Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Local
Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)





Fonte: Terra

compartilhe

publicidade