3 eventos ao vivo

Donovan esbanja confiança nos Estados Unidos para a Copa

10 mai 2010
13h39
atualizado às 13h42

Com 28 anos, o meia-atacante Landon Donovan está na seleção americana há mais de uma década e, atualmente, é a referência de qualidade do elenco comandado pelo técnico Bob Bradley. Em entrevista ao site oficial da Fifa, o jogador esbanja confiança na participação dos Estados Unidos na Copa do Mundo da África do Sul.

"Estou muito confiante de que este plantel pode surpreender. Não vou fazer previsões. Mas nos achamos bons o suficiente para vencermos qualquer seleção do mundo se fizermos o nosso melhor. O desafio será atingir esse grau de esforço em todos os jogos", afirmou. Em 2009, os Estados Unidos chegaram à decisão da Copa das Confederações e foram derrotados pelo Brasil, por 3 a 2, depois de abrir vantagem de 2 a 0. "A expectativa é simples: passar da fase de grupos para as oitavas de final e ver o que acontece. Para nós, essa é uma meta realista", disse o americano.

Esse bom desempenho na Copa das Confederações deu moral para os americanos e a confiança é grande para a disputa do Mundial. "A principal coisa que aprendemos é que podemos competir e vencer qualquer seleção do mundo se estivermos na nossa melhor forma. São poucos os países que podem dizer isso", afirmou Donovan. O atleta vestiu a camisa americana em 121 jogos e é o meio artilheiro de todos os tempos com 40 gols anotados.

Prestes ao começo da Copa, as lesões de Oguchi Oneywu e Charlie Davies podem alterar a lista deconvocados. "Naturalmente ainda temos algumas dúvidas de como ficará o plantel depois da lesão de alguns jogadores importantes, mas estamos muito ansiosos para que junho chegue logo e comecemos a jogar", disse. "Recentemente não tivemos escolha a não ser jogar com alguns homens em posições com as quais não estão acostumados. Acho até que isso irá nos ajudar durante a Copa do Mundo. Sempre ajuda ter jogadores que se sintam bem em várias funções diferentes", finalizou.

O meia americano tem como meta chegar às oitavas de final do Mundial
O meia americano tem como meta chegar às oitavas de final do Mundial
Foto: AFP
Fonte: Terra
publicidade