3 eventos ao vivo

Em dia de Suárez, Uruguai bate Coreia e volta às quartas após 40 anos

26 jun 2010
12h49
atualizado às 16h37

Uma atuação decisiva do atacante Luis Suárez levou o Uruguai às quartas de final de uma Copa do Mundo após 40 anos. Neste sábado, em jogo que abriu a fase de oitavas, os uruguaios bateram a Coreia do Sul por 2 a 1, no Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth. Suárez fez os dois gols e salvou sua seleção em um segundo tempo em que foi amplamente dominada pelos asiáticos.

» Veja fotos de Uruguai x Coreia do Sul
» Assista aos gols 3D de Uruguai x Coreia do Sul
» Dê a sua nota para os jogadores de Uruguai x Coreia do Sul

Desde o Mundial no México, em 1970, quando foi semifinalista, o Uruguai não conseguia uma campanha tão expressiva. Parte disso se deve à força defensiva: até o gol marcado por Lee Chong-Yong, aos 23min do segundo tempo, foram 338 minutos sem o arqueiro Muslera ser vazado.

O Uruguai agora aguarda o vencedor do confronto entre Estados Unidos e Gana, a ser disputado ainda neste sábado. A seleção de Luís Suárez precisará se recuperar fisicamente até o dia 2, próxima sexta-feira, quando disputará um lugar na semifinal. O jogo será no Soccer City Stadium, em Johannesburgo, às 15h30 (de Brasília).

Com os dois gols diante da Coreia do Sul, Luis Suárez se juntou a Higuaín, David Villa e Vittek na artilharia do Mundial. O uruguaio precisará secar os rivais, já que todos ainda atuarão na fase de oitavas.

O Uruguai repetiu a formação que havia batido a África do Sul por 3 a 0 na segunda rodada do Mundial, com o zagueiro Godín, poupado contra o México, retornando aos titulares no lugar de Victorino. A Coreia do Sul surpreendeu escalando Kim Jae-Sung na vaga costumeiramente ocupada por Yeom Ki-Hun.

O jogo

Com um gramado bastante prejudicado, Uruguai e Coreia do Sul fizeram um primeiro tempo de poucas emoções em Port Elizabeth. A principal arma do time asiático foi a bola parada, e assim o goleiro uruguaio Muslera levou um grande susto aos 5min.

Park Chu-Young, que já havia marcado de falta contra a Nigéria, por pouco não repetiu a dose. Em chute venenoso, ele surpreendeu ao não cruzar para a área e bateu direto, acertando a trave.

Apesar da animação, a Coreia do Sul logo seria batida. Após inversão, Diego Forlán abriu pela ponta esquerda, cortou um marcador e fez cruzamento despretensioso por baixo. Toda a defesa sul-coreana só olhou, inclusive o goleiro Jung Sung-Ryong. Atento, Luis Suárez só empurrou para o gol vazio e marcou seu segundo no Mundial.

Com o jogo bem controlado pelo experiente time uruguaio, a Coreia do Sul só conseguiu chegar à meta mais uma vez ao longo do primeiro tempo. Em jogada pessoal, Park Chu-Young, o mais inspirado da equipe, avançou pela direita e bateu com perigo na meta de Muslera.

Ainda antes do intervalo, os uruguaios reclamaram de um pênalti não marcado pelo árbitro Wolfgang Stark. Maxi Pereira fez jogada individual e acertou finalização no braço de um sul-coreano, dentro da área. O apitador alemão mandou seguir.

Na segunda etapa, o Uruguai adotou uma postura excessivamente defensiva, o que não acabaria bem. Fisicamente muito acima e com personalidade, a Coreia do Sul se impôs, adiantou suas linhas e passou a jogar no campo de ataque. O treinador sul-coreano também mandou o time para a frente, com Lee Dong-Guk entrando no lugar de Kim Jae-Sung aos 16min.

A pressão da Coreia do Sul finalmente surtiu efeito aos 23min. Depois de falta batida na área, a bola respingou e Lee Chung-Yong usou a cabeça para balancar as redes do Uruguai. Foi o primeiro gol sofrido pelos sul-americanos na Copa.

Assustado pelo empate, o Uruguai quase concedeu a virada aos sul-coreanos logo em seguida. Park Chu-Young disparou pela direita e, da entrada da área, finalizou com perigo. Para a sorte uruguaia, a bola saiu muito fraca.

O Uruguai retomou a condição de protagonista da partida nos 15 minutos finais. Marcando mais à frente e trabalhando a posse de bola, o time concedeu duas boas jogadas a Luis Suárez, que em ambas acabou desperdiçando.

Jogador uruguaio mais ligado em campo, Suárez comprovou sua excelente Copa do Mundo com um gol absolutamente decisivo. Depois de escanteio cobrado da esquerda, o atacante recolheu, fintou a marcação e acertou um chute precioso, sem chances para Jung Sung-Ryong, a 10 minutos do fim.

Lee Dong-Guk, aos 42min, por pouco não igualou. O atacante saiu livre na frente de Muslera e finalizou. A bola caprichosamente ia entrando no gol, mas Lugano apareceu e botou para longe. Foi a última chance e o adeus da Coreia do Sul no Mundial 2010.

FICHA TÉCNICA

Uruguai 2 x 1 Coreia do Sul

Gols
Uruguai: Luis Suárez, aos 8min do 1º tempo e aos 35min do 2º tempo
Coreia do Sul: Lee Chung-Yong, aos 23min do 2º tempo

Ponto Forte do Uruguai
Condição técnica e articulação ofensiva

Ponto Forte da Coreia do Sul
Personalidade no segundo tempo

Ponto Fraco do Uruguai
Baixa condição física

Ponto Fraco da Coreia do Sul
Cochilos defensivos

Personagem do jogo
Luis Suárez, autor de dois gols absolutamente decisivos

Esquema Tático do Uruguai
4-3-1-2
Muslera; Maxi Pereira, Lugano, Godín (Victorino) e Fucile; Arévalo Rios; Diego Pérez e Alvaro Pereira (Lodeiro); Forlán; Luis Suárez (Alvaro Fernández) e Cavani
Técnico: Oscar Tabarez

Esquema Tático da Coreia do Sul
4-2-3-1
Jung Sung-Ryong; Cha Du-Ri, Cho Yong-Hyung, Lee Jung-Soo e Lee Young-Pyo; Kim Jung-Woo e Ki Sung-Yueng Yeom Ki-Hun; Lee Chung-Yong, Ji Sung-Park e Kim Jae-Sung (Lee Dong-Guk); Park Chu-Yong
Técnico: Huh Jung-Moo

Cartões amarelos
Coreia do Sul: Cha Du-Ri, Kim Jung-Woo e Cho Yong-Hyung

Árbitro
Wolfgang Stark (Alemanha)

Local
Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth












Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade