0

EUA reagem, empatam com Eslovênia e param na arbitragem

18 jun 2010
12h51
atualizado às 16h23

Uma arbitragem confusa de Koman Coulibaly, do Mali, impediu os Estados Unidos de consagrarem uma heroica reação com vitória, mas ainda assim o empate em 2 a 2, contra a brava Eslovênia, ficou com gosto de bom resultado nesta sexta-feira, no Ellis Park, em Johannesburgo.

» Veja fotos de Eslovênia x Estados Unidos
» Dê a sua nota para os jogadores de Eslovênia x Estados Unidos

A Eslovênia marcou duas vezes na primeira etapa, com Birsa e Ljubjankic, em resultado que colocava o país europeu nas oitavas. Após o intervalo, os Estados Unidos se mobilizaram e partiram para o ataque, marcando duas vezes, com Donovan e Bradley, e tendo a vitória impedida por uma falha da arbitragem.

O jogo lembrou a última final da Copa das Confederações, disputada no mesmo Ellis Park: há um ano, os Estados Unidos venciam o Brasil por 2 a 0 na primeira etapa, mas sofreram três gols após o intervalo e perderam o título. Desta vez, a partida teve final feliz para os americanos.

Após empatarem com os dois times mais fortes da chave, os Estados Unidos, com dois pontos, ficam com a situação em aberta para a terceira rodada, quando pegam a Argélia. A Eslovênia, com quatro, ficará de olho no jogo entre argelinos e ingleses, que podem se igualar na liderança do Grupo C em caso de vitória sobre os adversários da África.

O jogo

A primeira etapa foi marcada por muita movimentação das duas equipes, algo em comum a todos os jogos da segunda rodada. Em um duelo bastante equilibrado, acabou prevalecendo nos 45 minutos iniciais a maior competência dos eslovenos, que até mostraram uma dose de talento nos dois gols marcados.

O primeiro saiu do pé esquerdo de Birsa, que recebeu na entrada da área e bateu com muita técnica, de canhota, sem chances para Tim Howard. E a vantagem aberta já aos 12min ditaria todo o ritmo da etapa inicial.

Os Estados Unidos se mandaram ao ataque e ameaçaram especialmente na bola parada. Torres levou perigo em cobrança de falta parada por Handanovic e, em dois escanteios, Demerit também ameaçou em finalizações agudas. A melhor oportunidade dos americanos ainda aconteceria: em contra-ataque, Dempsey recebeu na direita e deixou Donovam em condições claras de marcar, mas Brecko se antecipou e impediu o gol.

Logo em seguida, a Eslovênia devolveu o contragolpe e com maior competência. Novakovic fez belo passe às costas dos zagueiros americanos e Ljubijankic deslocou Howard, dobrando a vantagem e deixando sua seleção bem próxima das oitavas.

Com duas alterações (Edu e Feilhaber), os Estados Unidos melhoraram na segunda etapa e foram atrás de mais pontos na Copa. O gol não demorou a sair: com 3min, Cherundolo colocou Donovan em boas condições e, após falha do zagueiro Cesar, o meia avançou até a entrada da pequena área e soltou um torpedo.

Apesar de dominar a posse de bola e controlar as ações, os Estados Unidos tiveram dificuldades em romper a marcação dos eslovenos e ameaçaram pouco a meta de Handanovic. A melhor chance até os 35min havia sido em finalização de Altidore, defendida com segurança pelo goleiro europeu.

Bob Bradley reforçou ainda mais o ataque, lançando mão de Herculez Gomez, e foi recompensado imediatamente. Aos 37min, após bola erguida, Altidore escorou e Michael Bradley apareceu na entrada da pequena área, de surpresa, e igualou o marcador de forma heroica.

Logo em seguida, os Estados Unidos ainda marcaram o terceiro gol em bola parada - perdido na jogada, o árbitro Koman Coulibaly, de Mali, cometeu o erro mais grave da arbitragem no Mundial, anulando o gol que era regular marcado por Edu.

Os dois times voltam a jogar na próxima quarta-feira: os Estados Unidos viajam até Pretória para encarar a Argélia, enquanto a Eslovênia terá pea frente a forte Inglaterra em Port Elizabeth. Ambos os jogos serão às 11h (de Brasília).

FICHA TÉCNICA

Eslovênia 2 x 2 Estados Unidos

Gols:
Eslovênia: Birsa aos 13min do 1º tempo e Ljubijankic aos 42min do 1º tempo
Estados Unidos: Donovan aos 3min do 2º tempo e Bradley aos 37min do 2º tempo

Ponto Forte da Eslovênia
Eficiência no ataque e marcação

Ponto Forte dos Estados Unidos
Alterações de Bob Bradley, que fizeram efeito no segundo tempo

Ponto Fraco da Eslovênia
Passividade na segunda etapa

Ponto Fraco dos Estados Unidos
Muito volume, poucas finalizações

Personagem do jogo
Michael Bradley, que fez o heroico gol do empate

Esquema Tático da Eslovênia
4-4-2
Handanovic; Brecko, Suler, Cesar e Jokic; Birsa (Dedic), Radosavljevic, Koren e Kirm; Novakovic e Ljubijankic (Pecnik) (Komac)
Técnico: Matjaz Kek

Esquema Tático dos Estados Unidos
4-4-2
Howard; Cherundolo, Demerit, Onyewu (Gomez) e Bocanegra; Dempsey, Torres (Feilhaber), Bradley e Donovan; Altidore e Findley (Edu)
Técnico: Bob Bradley

Cartões amarelos
Eslovênia: Cesar, Suler, Jokic, Kirm
Estados Unidos: Findley

Árbitro
Koman Coulibaly (Mali)

Local
Ellis Park Stadium, em Johannesburgo




Fonte: Terra
publicidade