0

Gana vence EUA na prorrogação e mantém sonho africano na Copa

26 jun 2010
18h00
atualizado às 19h54
  • separator
  • comentários

Gana precisou da prorrogação, mas garantiu a presença africana nas quartas de final da primeira Copa do Mundo disputada no continente. Com gols de Kevin-Prince Boateng e Asamoah Gyan, o time venceu os Estados Unidos por 2 a 1 neste sábado, em Rustemburgo, e vai encarar o Uruguai por um lugar na semifinal. Donovan, de pênalti, descontou para os americanos.

» Veja fotos de Estados Unidos x Gana
» Assista aos gols 3D de Estados Unidos x Gana
» Dê a sua nota para os jogadores de Estados Unidos x Gana

Com a chegada às quartas, os ganenses igualaram as duas melhores participações de seleções africanas em Mundiais: Camarões, em 1990, e Senegal, em 2002. A partida contra os uruguaios acontece na próxima sexta-feira, no Estádio Soccer City, em Johannesburgo, às 15h30 (de Brasília).

O técnico Bob Bradley sacou da equipe o zagueiro Onyewu, deslocando o capitão Bocanegra para o centro da defesa e promovendo a entrada de Bornstein na lateral esquerda. Em Gana, o treinador Milovan Rajevac manteve o esquema 4-5-1 com Gyan isolado no ataque, mas trocou Tagoe por Inkoom na meia direita.

O jogo começou rápido e os Estados Unidos chegaram logo aos 5min, em chute de longe de Dempsey, bem defendido por Kingson. Porém, o primeiro ataque de Gana foi bem mais efetivo: Kevin-Prince Boateng desarmou Clark no meio de campo, avançou pelo centro e bateu rasteiro de fora da área. O goleiro Howard, mal colocado, não conseguiu a defesa e a bola balançou a rede americana.

Com um homem a mais no setor de meio de campo, os africanos conseguiam manter a posse de bola por mais tempo que o adversário e mandavam na partida. Boateng teve a chance de marcar seu segundo gol no jogo aos 12min, mas mandou por cima da entrada da área. Com 17min, Gyan bateu falta com perigo e Howard espalmou.

O volante Clark, que errou no lance do gol e já tinha um amarelo, foi substituído por Maurice Edu aos 31min. A defesa ganense só foi furada aos 34min, na melhor chance americana do primeiro tempo. Findley recebeu passe em profundidade e saiu na cara de Kingson, mas bateu muito mal, em cima do goleiro. A resposta veio três minutos depois, quando Asamoah escapou em velocidade pela esquerda e bateu para boa defesa de Howard.

No intervalo, Bob Bradley tirou o atacante Findley para a entrada do meia Feilhaber, avançando Dempsey e acabando com a vantagem numérica de Gana no meio de campo. Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Donovan disparou pela direita e cruzou para Altidore, que ajeitou para a chegada de Feilhaber, mas o camisa 22 - que nasceu no Rio de Janeiro - parou em ótima saída de Kingson.

A equipe africana respondeu com chutes perigosos de Boateng e Gyan de longa distância, mas ambos para fora. Os Estados Unidos, porém, cresceram na partida e quase empataram aos 8min: Donovan levantou bola na área e Dempsey ficou a centímetros de desviar para as redes.

A melhora americana na segunda etapa foi premiada aos 16min. Dempsey fez bela jogada individual, invadiu a área e foi derrubado por Jonathan Mensah. Na cobrança do pênalti, Donovan deslocou Kingson para fazer seu terceiro gol na Copa e empatar o jogo. Altidore teve a chance de virar aos 21min após receber passe de Dempsey, mas foi travado pelo goleiro.

A partida voltou a se equilibrar depois do empate, mas o time da América do Norte tocava melhor a bola, com Dempsey recuando para ajudar o meio de campo. Aos 31min, Altidore deu ótimo passe para a chegada surpresa de Bradley, mas o volante chutou fraco de pé esquerdo e facilitou a defesa de Kingson.

Quatro minutos depois, foi o próprio Altidore quem recebeu lançamento e apareceu frente a frente com o goleiro, mas chutou para fora. Os dois times arriscaram pouco nos minutos finais e o jogo foi para a prorrogação.

No tempo extra, os ganenses marcaram logo aos 2min, em um vacilo da defesa americana. Gyan recebeu lançamento, ganhou de Bocanegra e encheu o pé para estufar as redes, sem chances para Howard, definindo a vitória e a classificação. Os Estados Unidos se lançaram ao ataque nos instantes finais - incluindo até o goleiro Howard - mas não conseguiram o gol de empate.

FICHA TÉCNICA

Estados Unidos 1 x 2 Gana

Gols
Estados Unidos: Donovan, aos 16min do 2º tempo
Gana: Kevin-Prince Boateng, aos 5min do 1º tempo, e Gyan, aos 2min do 1º tempo da prorrogação

Ponto Forte dos Estados Unidos
Melhorou o toque de bola no segundo tempo com a entrada de Feilhaber, possibilitando que Dempsey atuasse na ligação entre meio e ataque

Ponto Forte de Gana
Marcação forte no meio de campo e movimentação de Gyan no ataque

Ponto Fraco dos Estados Unidos
Erros fáceis de finalização, principalmente com Altidore, que não foi bem

Ponto Fraco de Gana
Defesa tomou muitas bolas nas costas, deixando os atacantes americanos cara a cara com o goleiro Kingson

Personagem do jogo
Gyan, que fez outra ótima partida isolado no ataque e marcou o gol da vitória

Esquema Tático dos Estados Unidos
4-4-2
Howard; Cherundolo, DeMerit, Bocanegra e Bornstein; Clark (Edu), Bradley, Dempsey e Donovan; Findley (Feilhaber) e Altidore (Gomez). Técnico: Bob Bradley

Esquema Tático de Gana
4-1-4-1
Kingson; Paintsil, John Mensah, Jonathan Mensah e Sarpei (Addy); Annan; Inkoom (Muntari), Asamoah, Kevin-Prince Boateng (Appiah) e Ayew; Gyan. Técnico: Milovan Rajevac

Cartões amarelos
Estados Unidos: Clark, Cherundolo e Bocanegra
Gana: Jonathan Mensah e Ayew

Árbitro
Viktor Kassai (HUN)

Local
Estádio Royal Bafokeng, Rustemburgo













Terra

compartilhe

publicidade
publicidade